Michael Bisping discorda de declarações feitas por treinador de McGregor e sugere demissão | SUPER LUTAS

Michael Bisping discorda de declarações feitas por treinador de McGregor e sugere demissão

Ex-campeão do UFC, inglês afirma que Conor estava 'sofrendo atraso' de Poirier e alega falta de responsabilidade de John Kavanagh em suas falas pós-luta

M. Bisping (foto) em entrevista. Foto: Reprodução/Instagram @mikebisping

Atento ao UFC 264 do último sábado (10), Michael Bisping fez duras críticas ao treinador de Conor McGregor, John Kavanagh. Em entrevista ao canal da ‘BT Sports’ no YouTube, o ex-lutador e atual comentarista discordou da fala do técnico de que o irlandês nocautearia Dustin Poirier no segundo round e sugeriu demissão do profissional.

Veja Também

“Para Conor McGregor, já há uma narrativa por sua vitória. Assim como seu técnico, John Kavanagh, disse: ‘Ah, (o primeiro round) não aconteceu nada que me preocupasse. Eu sabia que no segundo round levaríamos por nocaute. Nada me preocupou’. Se isso for verdade, John Kavanagh, Conor deveria despedi-lo imediatamente. Isso é muito preocupante. Você estava sendo dominado e de costas para o chão. Foi uma pontuação de 10-8. É preocupante”, palpitou Bisping.

Com a vitória de Poirier, espera-se que ele desafie o campeão Charles do Bronx por uma luta pelo título dos leves (até 70,3kg.). Ainda assim, para Bisping, haverá uma ‘quadrilogia’ contra McGregor no futuro, mesmo que o norte-americano consiga conquistar o cinturão.

“Eles vão fazer uma quarta luta. Acho que o Dustin vai seguir (pelo título) e, provavelmente, se vencer Charles Oliveira (do Bronx) para se tornar campeão, veremos a quadrilogia pelo cinturão dos leves”, finalizou o veterano.

Aos 42 anos, Michael Bisping venceu o ‘The Ultimate Fighter’ e chegou a ser campeão dos médios ao superar Luke Rockhold. Em sua carreira no esporte, foram 30 vitórias e nove derrotas. Atualmente, ele atua como comentarista do UFC.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments