Com mais de metade do salário comprometido, Jared Cannonier pede por pagamentos mais justos no UFC | SUPER LUTAS

Com mais de metade do salário comprometido, Jared Cannonier pede por pagamentos mais justos no UFC

Após vencer a luta principal do UFC Las Vegas 34, peso médio revelou estar 'quebrado' financeiramente

J. Cannonier em vitória no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Jared Cannonier conquistou uma grande vitória no último sábado (21), na luta principal do UFC Las Vegas 34, contra Kelvin Gastellum. A entrevista pós-luta do peso médio (até 83,9 kg), no entanto, foi um dos assuntos mais comentados após o evento. Logo após a vitória, o lutador afirmou que está quebrado financeiramente e precisa lutar novamente o quanto antes.

Veja Também

Durante participação no programa The MMA Hour, do jornalista canadense Ariel Helwani, na última segunda-feira (23), Cannonier falou mais sobre o assunto. O atleta revelou que a maior parte do dinheiro recebido pela vitória sobre Kelvin Gastellum já estava comprometido por despesas necessárias para ser um “lutador de elite”.

“Muita gente não entende que, quando temos essas lutas, nós ficamos devendo muita gente depois. Depois dessa vitória, 60% do meu dinheiro já era. Entre academia, empresário, taxas. Além disso, tenho contas, cartões de crédito, tenho filhos, tenho uma casa no Alasca e uma casa aqui, tenho custos com o carro. O dinheiro vai embora, não dura para sempre”, explicou.

Devido a lesões sofridas no octógono, Cannonier só pôde lutar duas vezes nos últimos dois anos, o que agravou a questão financeira.

“No momento a luta é nossa única renda. Não tenho patrocinadores ou nada do tipo. Lutar é meu único foco. Não estou por aí fazendo comerciais ou coisas do tipo. Ninguém está me chamando para participar do novo filme da Marvel. Não poder ter estado em ação nos últimos 10 meses fez muita diferença no bolso. Estou feliz por ter voltado e por ter dois cheques e o bônus da luta principal. E feliz por não ter me machucado e poder lutar novamente”, disse o peso médio.

Por fim, Cannonier afirmou que se considera um atleta de elite e gostaria de um pagamento semelhante ao de atletas de outras grandes organizações esportivas norte-americanas como a NBA e a NFL.

“Sou atleta de nível de elite. Gostaria de ser pago como um atleta de nível de elite. Como os que estão na NFL e na NBA, os que estão jogando baseball, futebol e tudo mais. Eles têm patrocinadores, mas nem precisam. Tudo que eles precisam é aquele cheque da organização. É isso que precisamos aqui no UFC. É tudo que gostaríamos”, finalizou.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments