Após vencer Hacran Dias, Nik Lentz diz gostar do clima hostil do UFC no Brasil

Norte-americano afirmou gostar de lutar em meio aos gritos de 'vai morrer!' da torcida brasileira

N. Lentz (dir.) ataca H. Dias no UFC no Combate 2. Foto: Josh Hedges/UFC

N. Lentz (dir.) ataca H. Dias no UFC no Combate 2. Foto: Josh Hedges/UFC

A participação, e principalmente a pressão, do público brasileiro é internacionalmente reconhecida no Ultimate e tem se tornado marca registrada dos eventos da organização no país. A atmosfera, até certo ponto, hostil criada pela torcida no Brasil incomoda e intimida alguns atletas estrangeiros. Na contramão dessa lógica, o norte-americano Nik Lentz declarou, após vencer Hacran Dias no UFC no Combate 2, que gosta desse clima adverso quando entra no octógono.

“Essa é minha segunda vitória no Brasil e essa luta exigiu muito de mim. Mas adoro vir para o Brasil e ouvir a multidão falando que eu vou morrer. Quando ele partiu para a finalização, eu tive que ser muito cuidadoso e paciente e esperar por uma oportunidade”, disse Lentz, comentando também seu comportamento no combate.

Nik Lentz venceu o brasileiro Hacran Dias por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-27 e 29-28) na luta que fechou o card preliminar do UFC no Combate 2, no último sábado (18), em Jaraguá do Sul (SC). No confronto principal da noite, Vitor Belfort nocauteou o ex-campeão do Strikeforce Luke Rockhold com um chute espetacular ainda no primeiro round.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments