Leo Santos e Viscardi Andrade avançam para às semifinais do TUF Brasil 2

Agora resta apenas uma na próxima fase entre Santiago Ponzinibbio e Cleiton Foguete

V. Andrade (dir.) acerta D. Viera (esq.) no TUF Brasil 2. Foto: Divulgação/UFC

V. Andrade (dir.) acerta D. Vieira (esq.) no TUF Brasil 2. Foto: Divulgação/UFC

Resta apenas uma vaga nas semifinais do TUF Brasil 2. No 10º episódio do programa, exibido neste domingo (19),  Leo Santos, do time de Rodrigo Minotauro, e Viscardi Andrade, da equipe  de Fabrício Werdum, bateram Thiago Marreta e David Vieira e garantiram passagem para a próxima fase. Eles se juntam a William Patolino, que havia conquistado o direito na última semana.

O episódio

O programa deste domingo contou com um convidado especial. José Aldo, campeão peso pena da organização e amigo pessoal de Leo Santos, visitou as gravações para acompanhar a luta do colega.

Assim que entrou no vestiário do time verde, Aldo abraçou Leo e revelou que o amigo foi uma das pessoas que mais o ajudou no início de sua carreira. “Eu morava na academia, ele passava lá e me deixava um dinheiro para tomar café. Já vem de longa data que ele sempre me ajudou, acreditou no meu potencial, sempre me deu força, então hoje ter a oportunidade de estar aqui acompanhando ele é maravilhoso”, disse Aldo, que ajudou Leo na disputa, ficando em seu córner durante a luta.

Leo Santos vs. Marreta

Conhecido por suas habilidades na luta de solo, Leo Santos iniciou o combate disposto a surpreender. Ele usou sua boa envergadura para acertar alguns socos em Marreta. Porém, quando o representante do time de Werdum tentou soltar seu jogo em pé, Leo rapidamente encurtou a distância e prendeu o adversário na grade.

Como o duelo no clinch, Santos rapidamente chegou a queda e levou a disputa para o solo. A partir daí, ele evoluiu nas posições e trabalhou com alguns socos e cotovelas por cima, que abriram um corte no supercílio de Thiago.

No segundo round, Marreta tentou manter a disputa na média distância e até acertou alguns pisões no joelho do rival. Mas, assim como havia feito na parcial anterior, Leo logo encurtou, buscou o clinch e levou a peleja para o chão.

Com total domínio da luta de solo, o representante do time Minotauro controlou as ações até o gongo soar e levou a disputa na decisão unânime dos juízes.

“Deixa eu falar uma coisa. O (José Aldo) Júnior tem que estar em todas as minhas lutas agora”, brincou Leo, já no vestiário.

Ninja deixa time Werdum

Antes da segunda luta do episódio um momento marcou a edição. O atleta Juliano Ninja, insatisfeito com o comportamento de Fabrício Werdum na liderança do time amarelo deixou a equipe.

A confusão começou quando Werdum soltou algumas bombas na porta do vestiário rival e, para Ninja, a atitude atrapalharia quem estivesse escalado para lutar.

“A realidade é a seguinte: não é todo mundo que nasceu para ser líder. Queria ver se fosse ele que tivesse que lutar e alguém ficasse soltando bomba. Meu amigo, ninguém aqui é boneco. Tem que ter respeito com quem está indo lutar. Depois, ele vai render como”, reclamou Ninja.

“O Werdum tem 150kg de bunda, uma bunda gorda desse tamanho, e não faz nada. Um baita de um bunda mole, bicho, não serve para nada”, completou o irritado lutador, que escreveu ‘Time Ninja Oss’ sobre o nome ‘Time Werdum’ em sua camisa de treino.

Viscardi vs. David

A segunda luta do programa começou com uma grande surpresa para todos. No momento da tradicional encarada após a pesagem, Viscardi levantou o braço e encostou no rosto de David. Neste momento, o representante do time verde foi pra cima do adversário e a luta parecia começar com um dia de antecedência. Porém, tudo não passou de uma brincadeira.

A encenação havia sido combinada pelos atletas no dia anterior. Os dois se desvencilharam, riram, se cumprimentaram e voltaram a uma encarada cheia de sorrisos.

A luta

Assim como na primeira luta do programa, os lutadores tinham objetivos diferentes na disputa. David queria buscar a luta de solo, enquanto Viscardi pensava em manter a disputa na trocação.

Assim que começou a peleja, David conseguiu encurtar a distância e levar a luta para o solo, porém ele caiu por baixo e não conseguiu trabalhar seu jiu-jitsu. Por sua vez, Viscardi conectou alguns socos no rival, mas logo se levantou e o combate voltou para a trocação.

Visivelmente mais preparado para a luta na trocação, Andrade acertou uma sequência de gancho no corpo e direto de direita que derrubou o atleta do time verde, que ainda levou mais alguns socos no solo. No último segundo da primeira parcial, Viscardi conseguiu mais um knockdown, desta vez com um direto de direita.

Após perder a primeira parcial, David voltou perdido para o segundo assalto. Sem conseguir encurtar a distância, o representante do time de Minotauro girava pelo octógono e tentava chamar o rival para a guarda. Já Viscardi não se arriscava na trocação para não ser derrubado, mas era sempre preciso em seus ataques.

Nos instantes finais, sem sucesso nas quedas, David tentou acertar dois pisões no rosto de Viscardi, que pareceu não sentir os golpes e continuou andando pra frente até terminar a disputa por cima do adversário e vencer na decisão dos juízes.

Próximo programa

Com os resultados, William Patolino e Leo Santos do time Minotauro, e Viscardi Andrade, do time Werdum, estão garantidos nas semifinais da disputa. A última vaga sai do duelo entre o argentino Santiago Ponzinibbio e Cleiton Foguete, ambos do time de Rodrigo Minotauro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Henrique
Henrique
7 anos atrás

Detalhe, VIscardi ganhou essa luta com uma mão só. A direita, de tanto bater no David, lesionou e se não fosse isso o nocaute era certo!

marcos
marcos
7 anos atrás
Reply to  Henrique

é e se tivesse premio por pior luta com certeza seria essa.

e um bom apelido pro david é davi marsupial que assim como ele no menor risco de ameaça tbm se finge de morto pra se defender

luta horrivel na minha opinião