Mousasi quer enfrentar Vitor Belfort nos pesos médios

Armênio revelou o desejo de enfrentar o brasileiro para descer de categoria

Gegard Mousasi (esq.) acerta Ilir Latifi em sua estreia no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Gegard Mousasi (esq.) acerta Ilir Latifi em sua estreia no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Recuperando-se de uma lesão no joelho obtida na vitória sobre Ilir Latifi, em sua estreia no UFC, o meio-pesado Gegard Mousasi vem constantemente sendo questionado sobre uma volta aos pesos médios, categoria em que conquistou o cinturão do DREAM há cinco anos.

O armênio já disse que baixar de categoria será a melhor opção para sua trajetória no UFC, falando que bastava um oponente entre os melhores da divisão dos médios para a mudança ocorrer. Agora não falta mais. Em entrevista ao site MMA Fighting, Mousasi disse que gostaria de enfrentar Vitor Belfort quando estiver recuperado da contusão.

“É tudo uma questão de confrontos”, disse Mousasi. “Vamos dizer que eles escalem contra alguém como Vitor Belfort, que provavelmente é um desafiante. Este é o tipo de luta que eu quero”, completou.

Belfort solidificou seu nome como o principal candidato ao posto de desafiante do vencedor de Anderson Silva contra Chris Weidman, duelo que ocorrerá no UFC 162, depois de nocautear dois integrantes do top 10 dos pesos médios em sequência. Usando chutes altos, Vitor venceu Michael Bisping em janeiro, no evento de São Paulo, e Luke Rockhold, no UFC de Jaraguá do Sul, no último sábado (18).

Em sua estreia no UFC, Mousasi ficou uma libra abaixo do limite da categoria meio-pesado, mesmo sem precisar passar pelo processo de corte de peso. Por este motivo, a decisão de baixar de categoria:

“Para ser honesto, acredito que a categoria dos médios será muito melhor para mim. Darei a meus oponentes menos vantagens (físicas). Quando lutei com o último cara, Latifi, ele cortou mais de 20 libras. Era muito mais pesado. Acho que tamanho não quer dizer muita coisa, mas quando lutamos no mais alto nível, os caras são melhores, então não quero dar nenhum tipo de vantagem”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments