Após choque de cabeças, Holland diz que ‘não se lembra de nada’ e abre as portas para outra luta contra Daukaus

Norte-americano, no entanto, indica que não gosta de ‘dar desculpas’; ele havia sido finalizado com um mata-leão, mas a luta foi revertida a ‘no contest’

K. Holland em coletiva de imprensa pós-evento. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Na segunda luta mais importante da noite, Kevin Holland mediu forças contra Kyle Daukaus e acabou finalizado com um mata-leão. O atleta, no entanto, recebeu uma ‘cabeçada não intencional’ momentos antes e a luta foi decretada como ‘sem resultado’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista coletiva pós-evento, Holland revela que prefere não adotar a ideia de uma luta sem resultado e considera que, de fato, tenha perdido o embate. Ele, no entanto, diz que não se lembra de nada do que aconteceu.

“Eu acredito que sim. Eu não me lembro de nada, mas nunca pensei em contestar, pois não sou esse tipo de pessoa. Na minha visão, ele me nocauteou e finalizou. Foi uma ‘luta de rua’. O lema do kung fu é se defender primeiro, mas eu não me defendi. Isso foi culpa minha”, disse Holland.

PUBLICIDADE:

Questionado sobre as suas sensações depois da cabeçada, Kevin relata que se sentiu mal e teve dificuldades em respirar. Ainda assim, o norte-americano admite que se diz aberto por um outro combate diante de Daukaus.

“Eu me senti um pouco tonto no chão e sentia dificuldade em respirar, até que me vi naquela situação. Eu estava ótimo, ouvindo e vendo bem. Ouvia meus treinadores, ouvi DC (Daniel Cormier) ‘cochichando’ ao lado do octógono e estava me sentindo bem. (…), mas vamos lutar de novo”, concluiu o ‘Trailblazer’.

PUBLICIDADE:

É a primeira luta ‘sem resultado’ entre os atletas. Holland, agora, tem um cartel de 21 triunfos, sete reveses e um ‘no contest’, enquanto Daukaus conta com dez resultados positivos, dois negativos e, agora, uma luta sem resultado.

PUBLICIDADE:

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?