Testada contra o jiu-jitsu de Mackenzie, Marina Rodriguez garante: ‘não me senti perto de ser finalizada’

Além de não ter sido finalizada, Marina Rodriguez chegou bem perto de finalizar Mackenzie com um triângulo de mão

M. Rodriguez (dir.) derrotou M. Dern (esq.) no UFC Las Vegas 39. Foto: Reprodução/Instagram

Para sair vencedora da luta principal do UFC Las Vegas 39, Marina Rodriguez precisou sobreviver ao temido jiu-jitsu de Mackenzie Dern, considerada um dos maiores nomes da história da arte suave e dona de sete vitórias por finalização em sua carreira no MMA.

PUBLICIDADE:

Veja Também

No segundo round do duelo, Marina Rodriguez e Mackenzie Dern passaram boa parte dos cinco minutos na luta do chão. Além de não ter sido finalizada, a gaúcha ainda chegou muito perto de finalizar a luta com um triângulo de mão. Na coletiva de imprensa após a luta, Marina falou sobre o desafio de enfrentar Mackenzie no chão, mas garantiu que não se sentiu perto de ser finalizada.

PUBLICIDADE:

“Todas meninas que lutei no UFC eram extremamente duras e queriam sempre o mesmo jogo: a luta de chão. Venho trabalhando isso há muito tempo, vocês não tem noção. Graças à estratégia que conseguimos colocar nesse camp, me senti tranquila, como em todas lutas me sinto. Nunca fui finalizada. A Mackenzie é a Mackenzie, mas não me senti perto de ser finalizada. E vocês não viram? Quase finalizei ela”, disse Marina.

Na coletiva, Marina respondeu também sobre o triângulo de mão que quase resultou na primeira derrota por finalização da carreira de Mackenzie Dern.

PUBLICIDADE:

“É uma das finalizações que eu mais gosto de fazer. Eu senti que estava próximo, mas ela estava bem ligada e começou a escorregar tudo, aí pensei: ‘vai ser na próxima, nessa não vai'”, finalizou a gaúcha.

PUBLICIDADE:

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS