Antiga estrela do UFC, Ben Henderson perde por pontos e se afasta de disputa de cinturão no Bellator

Ex-campeão do Ultimate tem grande apresentação, mas é superado por Brent Primus no card principal

B. Henderson (esq.) foi derrotado por B. Primus (diir.) no Bellator 268. Foto: Reprodução/Instagram

Sonho adiado. Antiga estrela do UFC, Ben Henderson se afastou de uma nova disputa de cinturão no Bellator. No evento realizado neste sábado (16), em Phoenix (EUA), o ex-campeão do UFC fez grande luta contra Brent Primus, mas não conseguiu vencer. Ao fim de três round movimentados, o veterano foi derrotado na decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Atual número três no ranking dos leves (até 70,3kg.), Henderson teve o sonho adiado de atuar pelo título na companhia que representa desde 2016. O tropeço do lutador também ampliou o mau momento do atleta, que, agora, soma três derrotas consecutivas.

Campeão dos leves entre 2017 e 2018, Primus pode receber a oportunidade de retomar seu antigo trono. Após o triunfo, em entrevista no cage circular, o combatente se ofereceu para ser reserva para o confronto entre Patricky Pitbull e Peter Queally, que se enfrentam em 5 de novembro pelo cinturão vago do grupo.

PUBLICIDADE:

A luta

A luta começou com Primus tomando a iniciativa com uma combinação de chute e cruzado. Henderson economizava nos ataques e tentava encontrar o melhor momento para golpear. Ben lançou dois chutes, mas os ataques pararam na defesa do adversário. Na metade do assalto, Primus partiu para cima do ex-campeão do UFC e chegou a balançar o oponente. Ben foi para as pernas e levou o adversário para o chão. Primus ensaiou uma Kimura, enquanto Henderson fazia força para não ser finalizado. Ben conseguiu se livrar, mas Primus partiu para um triângulo, mas Ben, novamente, se defendeu. O confronto voltou a ser disputado de pé e Henderson pressionava o oponente contra as grades. Nos segundos finais, Brent voltou a tentar uma Kimura, mas não havia mais tempo.

Na segunda etapa, Henderson tomou a iniciativa com uma sequência de chutes altos, que passaram no vazio. Primus respondeu com um soco rodado, que explodiu na cabeça do ex-campeão do UFC. Ben não acusou o golpe e seguiu caminhando para frente. Na metade do assalto, Brent tentava se soltar e lançava combinações no corpo do adversário. Henderson continuava absorvendo bem os ataques e pontuava com socos e chutes. Em desvantagem em pé, Primus buscou uma queda, mas Ben estava atento. Próximo ao minuto final, Brent conseguiu chegar às costas e tentou encaixar um mata-leão. Henderson se defendia e Primus insistia na posição. O assalto acabou com Brent ‘colado’ às costas do antigo campeão do Ultimate.

PUBLICIDADE:

Logo nos segundos iniciais do último assalto, Henderson conseguiu um knockdown no oponente. Primus se levantou rápido, mas quase foi pego em uma guilhotina de Ben. Brent se defendeu e conseguiu reverter a situação. Primus tentou devolver a guilhotina, mas Henderson conseguiu escapar. Na metade do round, Brent conseguiu chegar às costas do ex-campeão do UFC e ensaiava um mata-leão. Henderson se defendia e não permitia os avanços do oponente. Nos segundos finais, Ben se levantou com Primus ‘mochilado’ e saltou no chão com o oponente nas costas, mas não havia mais tempo.

PUBLICIDADE:

Corrales passa por Parubchenko e se recupera

H. Corrales em vitória pelo Bellator. Foto: Reprodução/Instagram

Representante dos galos (até 61,2kg.), Henry Corrales não teve vida fácil no Bellator 268. Adversário de Vladyslav Parubchenko na luta que abriu o card principal, o norte-americano estrelou uma verdadeira batalha, mas conseguiu superar a dificuldade. Após 15 minutos movimentados, o atleta foi declarado vencedor na decisão unânime dos juízes.

Com a vitória, Corrales respira na organização. Antes do compromisso deste fim de semana, o peso galo somava três derrotas nas últimas quatro lutas.

Derrotado no evento, Parubchenko se complicou. O tropeço ampliou o mau momento do ucraniano, que não conseguiu vencer em dois compromissos.

Resultado do Bellator 268

CARD PRINCIPAL 

Peso meio-pesado (até 93kg.): Vadim Nemkov finalizou Julius Anglickas com uma Kimura a 4m25s do R4 – Luta pelo cinturão e semifinais do torneio

Peso meio-pesado (até 93kg.): Corey Anderson derrotou Ryan Bader por nocaute técnico a 51seg. do R1 – semifinais do torneio

Peso leve (até 70,3kg.):  Brent Primus derrotou Ben Henderson na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo (até 61,2kg.): Henry Corrales derrotou Vladyslav Parubchenko na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

CARD PRELIMINAR 

Peso meio-pesado (até 93kg.): Karl Albrektsson derrotou Dovletdzhan Yagshimuradov na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-médio (até 77kg.): Mukhamed Berkhamov finalizou Jaleel Willis com uma guilhotina a 4m05s do R1

Peso leve (até 70,3kg.): Nick Browne finalizou Bobby Lee com uma chave de calcanhar a 1m38s do R1

Peso médio (até 83,9kg.): Javier Torres derrotou Gregory Milliard na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso mosca (até 56,7kg.): Sumiko Inaba finalizou Randi Field com um katagatame a 2m02s do R2

Peso leve (até 70,3kg.): Lance Gibson Jr. derrotou Raymond Pina por nocaute técnico a 1m44s do R2

Peso galo (até 61,2kg.): Jaylon Bates finalizou Raphael Montini com uma chave de braço a 3m49s do R1

Peso meio-pesado (até 93kg.): Sullivan Cauley derrotou Deon Clash por nocaute técnico a 4m59s do R1

Peso mosca (até 56,7kg.): Maria Henderson finalizou Collette Santiago com um mata-leão a 40s do R1

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?