Auditoria coloca Rodrigo Minotauro como o brasileiro mais bem pago da história do UFC

Peso pesado é o oitavo na lista geral e o quarto colocado no faturamento por minuto lutado

Minotauro (foto) é o quarto lutador mais bem pago da história do UFC, o primeiro entre os brasileiros

Minotauro (foto) é o quarto lutador mais bem pago da história do UFC, o primeiro entre os brasileiros

A auditoria BDO Brasil divulgou um estudo sobre as maiores bolsas oficiais que o UFC já pagou em sua história. Baseado no trabalho desenvolvido pelo site norte-americano MMA Manifesto, que reúne as informações divulgadas pelas comissões atléticas*, a BDO Brasil contabilizou a soma dos principais lutadores brasileiros no UFC.

De acordo com o trabalho, nenhum brasileiro recebeu mais do UFC que Rodrigo Minotauro. O ex-campeão interino dos pesados embolsou US$2,89 milhões, cerca de R$6,5 milhões, em sua carreira de nove lutas pela maior organização do MMA mundial, posicionando-se na oitava colocação no ranking geral. A soma representa US$38.697 por minuto atuado. Por esta média, o rendimento de Minotauro o coloca na quarta colocação na história do UFC.

O lutador mais bem pago pelo UFC em todos os tempos é o integrante do Hall da Fama Chuck Liddell. O ex-campeão dos pesados faturou um montante de US$4,32 milhões em 23 combates realizados. Mas quando o ranking conta o dinheiro recebido por minuto lutado, Liddell cai para a terceira colocação (US$43.316 por minuto), superado por Brock Lesnar (US$62.270) e Alistair Overeem (US$52.251).

Campeão mais dominante da história do UFC, Anderson Silva é o segundo brasileiro mais bem pago na organização. Com faturamento de US$2,871 milhões, o Spider vem imediatamente após Minotauro, na nona colocação. Porém, na lista por minuto, Anderson cai para a décima terceira colocação geral, atrás ainda de Vitor Belfort e Wanderlei Silva, dentre outros.

(*) O trabalho conta apenas as bolsas oficiais. Bônus de luta, nocaute e finalização da noite, bem como compensações extras como participação nas vendas de pay-per-view, não entram na soma.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments