Após criticar salários do UFC, Tim Kennedy volta atrás e se desculpa

Adversário de Roger Gracie se retratou por meio de uma longa declaração ao jornalista Ariel Helwany, do site MMA Fighting

T. Kennedy (foto) se envolveu em uma polêmica antes de estrear pelo UFC. Foto: Esther Lin/Strikeforce

T. Kennedy (foto) se envolveu em uma polêmica antes de estrear pelo UFC. Foto: Esther Lin/Strikeforce

Menos de 24 horas após a veiculação de suas criticas ao valor dos salários pagos pelo UFC, o norte-americano Tim Kennedy, adversário de Roger Gracie no próximo dia 6 de julho, se desculpou publicamente. A retratação foi feita por meio de uma longa declaração feita ao jornalista Ariel Helwany – do site MMA Fighting.

“Eu recentemente fez comentários a respeito do pagamento dos lutadores. A intenção destas declarações foi destacar que os lutadores profissionais possuem despesas significativas associadas aos preparativos para a luta e que a compensação do lutador ainda não está a par com outros grandes esportes. Enquanto eu tenho a sorte de ter várias fontes de receitas associadas com os meus interesses empresariais, a maioria dos lutadores não tem esse luxo”, disse Kennedy.

VEJA TAMBÉM: Anderson Silva e Jon Jones são indicados para disputa de premiação da ESPN

“Infelizmente, eu fiz declarações que fizeram referência à forma como o UFC, em especial, paga aos seus atletas”, continuou o atleta. “Isto foi particularmente ofensivo a Zuffa (empresa que administra o Ultimate), que tem cuidado de mim melhor do que qualquer outra organização. Minha escolha de palavras foi ruim, não devidamente informada, e não corresponde a minha intenção. Além disso, os comentários foram tirados de contexto. Posso assegurar que tenho lutado mais do que a maioria das pessoas e me lembro muito bem dos dias em que não havia nenhuma regulamentação ou padrão para uma promoção de MMA”.

Por fim, Tim Kennedy assumiu a responsabilidade pelas críticas feitas e se desculpou com os dirigentes da organização. “Meus comentários foram tolos, nocivos e inapropriados. Eu aceito totalmente a responsabilidade pelas declarações e peço desculpas ao UFC, Dana White, Lorenzo Fertitta e Joe Silva, bem como qualquer um que eu possa ter ofendido com meus comentários. Lutar pelo UFC é uma honra e um privilégio. Estou ansioso para deixar essa situação para trás e focar na minha próxima luta com Roger Gracie”, finalizou.

A estreia de Kennedy no Ultimate acontece contra Roger Gracie, outro debutante na organização também vindo do extinto Strikeforce, no dia 6 de julho. O combate faz parte do card principal do UFC 162, que tem a disputa do cinturão dos médios entre Anderson Silva e Chris Weidman como luta principal.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments