Pedro Munhoz elogia Dominick Cruz, mas promete ‘guerra’ no card preliminar do UFC 269

Brasileiro se diz honrado com a possibilidade de enfrentar norte-americano e revela estratégia para vencê-lo no próximo sábado (11)

P. Munhoz (foto) enfrenta D. Cruz no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram @UFC

Um dos representantes tupiniquins no UFC 269 do próximo sábado (11), Pedro Munhoz está disposto a ‘roubar a cena’ no card em Las Vegas (EUA). O brasileiro enfrenta o ex-campeão dos galos (até 61,2kg.) Dominick Cruz e, em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, fez questão de mostrar respeito ao seu oponente e promete uma ‘guerra’ no octógono.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Dominick Cruz é um ex-campeão que defendeu o cinturão inúmeras vezes. Foi campeão do WEC, é um dos melhores lutadores da história dos galos. Venceu TJ (Dillashaw) depois das pessoas já não acreditarem em sua volta. Eu estava presenciando in loco e, mesmo nos momentos em que estava fora, volta sempre com uma missão. Me preparei bastante para essa luta e me sinto focado e preparado. Vai ser uma guerra, isso eu posso garantir”, afirmou Munhoz.

Questionado sobre sua possível estratégia para o duelo, Pedro tratou de destacar a movimentação como ‘ponto forte’ de Cruz e revela que há a possibilidade de a luta se desenvolver em mais de um cenário.

PUBLICIDADE:

“Ele é um lutador muito difícil para encurtar a distância. A estratégia é pressionar, bater de encontro, fazê-lo errar e até mesmo surpreender na parte de Wrestling e grappling. Eu acredito que a luta possa desenvolver em outras áreas pelo fato de o Dominick ser um lutador completo”, acrescentou o brasileiro.

É só pedreira…

Definitivamente, Pedro Munhoz é um lutador que não ‘foge da raia’ e gosta de estar envolvido em grandes lutas. Em suas últimas seis apresentações, ele enfrentou quatro ex-campeões, além do atual detentor do cinturão, Aljamain Sterling. Ainda assim, ele se diz contente pela oportunidade de competir contra os melhores atletas dos galos (até 61,2kg.).

PUBLICIDADE:

“O UFC é como se fosse a Liga Europeia de Futebol. E para mim é um marco grande poder – nos últimos quatro anos – estar entre os top 10. Eu subi aos poucos, lutei contra Cody Garbrandt, Aljamain Sterling, Frankie Edgar e Jimmie Rivera, (José) Aldo e, agora, contra outro ex-campeão. É uma alegria estar competindo e me testando entre os melhores lutadores na categoria. Um marco importante para minha carreira profissional”, disse.

PUBLICIDADE:

Descida aos moscas?

Apesar de fazer uma luta competitiva contra José Aldo, Pedro Munhoz foi derrotado em sua última apresentação e, posteriormente, flertou com a possibilidade de descer de categoria para uma aventura nos moscas (até 56,7kg.). No entanto, o brasileiro parece ter ‘voltado atrás’ e diz que não pensa em mudança no futuro próximo.

“Eu não vou traçar agora um plano, porque estou muito focado na luta. Eu luto nos galos e me sinto bem. Eu cogitei e pensei em uma possibilidade de ir aos moscas, mas então me surgiu a oportunidade de lutar contra o Dominick (Cruz). E o peso galo não é uma categoria que eu bata tranquilo. Eu preciso de um tempo, uma dieta e trabalho. É um trabalho e eu não consigo dizer não (para a possibilidade de descer), mas não é algo que eu esteja pensando ultimamente. A gente pode pensar lá na frente. Eu cogitei no passado, mas não tive muito tempo para pensar nisso”, finalizou.

Profissional desde 2019, Pedro Munhoz conta com um retrospecto de 19 triunfos e seis reveses como lutador de MMA. O brasileiro, inclusive, é o oitavo colocado no ranking dos galos (até 61,2kg.), mas vem em uma sequência de três derrotas em suas últimas quatro lutas.

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico