Ex-árbitro do UFC desaprova planos de luta entre Diego Sanchez e Kevin Lee em evento de Khabib

Big John McCarthy acusa o ‘Eagle FC’ de estar usando o veterano para conseguir assinar com outros atletas

D. Sanchez (esq.) deve enfrentar K. Lee (dir). Foto: Montagem SUPER LUTAS

O duelo entre Diego Sanchez e Kevin Lee tem servido como uma grande divulgação do evento de Khabib Nurmagomedov, ‘Eagle FC’, mas não é unanimidade entre especialistas. Ex-árbitro do UFC e atual comentarista, Big John McCarthy se manifestou contra o possível encontro entre os atletas.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em entrevista ao podcast ‘Weighing In’, a organização está ‘usando’ Sanchez como uma forma de promover Kevin Lee como o principal nome da empresa em uma eventual vitória para que outros atletas possam se sentir atraídos em também assinar um contrato.

“Sabe, Diego (Sanchez) fez muita coisa pelo MMA. Teve grandes momentos e outros muito difíceis. Só não quero vê-lo sendo derrotado assim. Os caras estavam tentando usar o nome para atrair outros caras, por ser uma lenda, que está há muito tempo e venceu o primeiro ‘The Ultimate Fighter’”, afirmou McCarthy.

PUBLICIDADE:

Ele cita, inclusive, que Diego é uma lenda do esporte e precisa se preparar como nos velhos tempos, caso queira ter uma chance de triunfar. Sanchez precisa readaptar sua volta aos treinos, já que sofreu com duras consequências da COVID-19 e chegou a ser internado em sua recuperação.

“Eu não acho que seja uma boa luta. Vou assistir, mas não acho que o confronto seja justo. Acho que o Diego tem que começar a focar nos treinos e, assim, até pode vencer a luta. Fora isso, terá dificuldades”, concluiu.

PUBLICIDADE:

Diego Sanchez ganhou grande notoriedade ao vencer a primeira temporada do reality show ‘The Ultimate Fighter’. Desde então, foram 32 lutas na organização com 19 vitórias e três derrotas. Em seu último combate, o veterano foi derrotado por Jake Matthews por decisão unânime no UFC 243 em setembro de 2020.

PUBLICIDADE:

Kevin Lee, por sua vez, viveu seu auge no UFC entre 2016 e 2017, quando emplacou cinco vitórias consecutivas e conquistou a oportunidade de lutar pelo cinturão interino dos leves. Em sua carreira, são 18 resultados positivos e sete negativos.

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano