UFC contrata lutador ligado a organização neo-nazista

Alemão Benjamin Brinsa, de 23 anos, seria membro da Scenario LOK, na cidade de Leipzig

Meio-médio alemão Benjamin Brinsa (foto) é agora lutador do UFC. Foto: Facebook/Reprodução

Meio-médio alemão Benjamin Brinsa (foto) é agora lutador do UFC. Foto: Facebook/Reprodução

Segundo o site “Cage Potato”, o UFC acertou a contratação do jovem meio-médio alemão Benjamin Brinsa. Brinsa possui um histórico de 13 vitórias e nenhuma derrota como profissional, mas seria ligado ao grupo neo-nazista “Scenario LOK” em seu país-natal.

“Brinsa é membro do grupo de  “Scenario LOK”, de Leipzig, e apareceu atrás de uma faixa com os dizeres “Ultras LOK – Resistência Nacional.” Além disso, ele estava com Thomas Persdorf, um neo-nazista conhecido nacionalmente, registrado como um diretor de uma empresa que registrou o site “Aryan Brotherhood” (irmandade ariana, em tradução livre). De acordo com informações da revista anti-fascista de Leipzig “Gamma”, ele disse ter trabalhado como zelador no “Centro Nacional” em Leipzig-Lindenau. Brinsa também recebeu uma proibição de ir ao estádio em Leipzig, devido à sua violência e atos de hooliganismo”, diz o texto reproduzido pela página.

Benjamin Brinsa, de 23 anos, é conhecido no MMA alemão por sua agressividade. O lutador teve apenas duas de suas 13 vitórias por decisão, sete foram por finalização e outras quatro por nocaute. Em seu último combate, Brinsa venceu o ex-UFC Daniel Stittgen, em maio, no quarta edição do evento alemão La Familia Fight Club.

Marcadores: UFC

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments