VÍDEO: Alex Poatan se diz confiante e expõe brechas no jogo de Bruno Blindado antes do UFC Vegas 50

Lenda do kickboxing, paulista acredita ser o ‘adversário mais estranho’ que o compatriota já enfrentou

A luta entre Alex Poatan e Bruno Blindado é uma das mais aguardadas pelos fãs brasileiros e acontece no próximo sábado (12), pelo card principal do UFC Las Vegas 50. Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS, a lenda do kickboxing contou escolha por compatriota e revelou estar pronto para todas as áreas que o embate possa proporcionar.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Com estratégia traçada, Alex ressalta que está pronto para ‘lutar MMA’ contra Bruno. O paulista afirma que conseguiu fazer um período de treinamentos focado em todas as áreas para que não seja surpreendido com as tentativas de seu oponente.

“Eu vejo muitas falhas no Blindado, mas é um cara perigoso. Estamos vendo onde ele erra e quais são os pontos fortes. (…) Tem muito ponto forte, pois é um cara completo. Estou treinando bem, preparado – não só na parte em pé, mas no geral. Eu sou o cara mais estranho que ele já enfrentou. Não estou falando o melhor, mas o mais estranho tecnicamente. Posso proporcionar armadilhas. Eu acho que ele vai vir trocar porrada, mas pode querer me colocar para baixo e preciso estar pronto para tudo”, disse Poatan.

PUBLICIDADE:

Luta marcada com Blindado

A escolha por um confronto com Bruno Blindado não foi tranquila. Segundo Poatan, inclusive, outros atletas na divisão dos médios (até 83,9kg.) recusaram um combate. Ele, no entanto, tratou de elogiar seu adversário e revelou estar pronto para correr riscos no embate.

“Uns 15 caras correram e não quiseram lutar comigo. Por último, foi o Blindado e outro cara – (Krzysztof) Jotko. O Blindado é um cara que estava destruindo todo mundo e tem uma história fora do UFC. Muito maior do que a que ele tem no UFC. O cara é sinistro. É um dos caras mais bem falados na organização entre os brasileiros. Por isso eu fiz essa escolha. Tem uns riscos que eu sei quais são, mas estou disposto e treinando bem”, analisou Alex.

Reação do público brasileiro

Após o anúncio da marcação do duelo brasileiro, houve um movimento de desaprovação de boa parte dos fãs tupiniquins, por verem dois grandes prospectos medindo forças no octógono. Ainda assim, para Poatan, a mentalidade da comunidade do MMA já foi mudada e, agora, eles estão ansiosos para acompanhar a peleja.

PUBLICIDADE:

“De início, eu percebi que o público xingou tudo mundo, mas nós não temos culpa. Faz parte do trabalho. Mas, agora, está todo mundo querendo ver essa luta. As pessoas que pagam para assistir precisam de uma recompensa e é isso que a gente vai fazer. Eu tenho certeza que, quem ganhar, vai dar um passo muito grande para chegar às cabeças”, afirmou o brasileiro.

Relação com Glover Teixeira

Lenda do Glory, Alex Poatan fez sua primeira luta ao MMA profissional em 2015, mas decidiu por deixar o kickboxing apenas em setembro de 2021 para focar nos treinamentos nas artes marciais. E, em declaração sincera, ele admite que o campeão dos meio-pesados (até 93kg.), Glover Teixeira, foi peça fundamental em sua mudança.

PUBLICIDADE:

“A gente não se conhecia pessoalmente. Quando a gente foi treinar pela primeira vez, ele foi me levar para baixo e encontrou dificuldade. Me falou que não sabia que eu era assim no chão – que eu tinha noção – e disse que eu tinha que lutar MMA. Foi quando deu uma ‘ligada’ em minha mente e eu soube que era isso que eu iria fazer”, relembrou.

Histórico dos Atletas

Com apenas cinco lutas no MMA profissional, Alex Poatan tem um vasto currículo no kickboxing, modalidade na qual foi campeão mundial pelo GLORY e já nocauteou o atual campeão do UFC, Israel Adesanya. O paulista estreou no octógono do Ultimate em novembro deste ano, no UFC 268, quando nocauteou Andreas Michailidis com uma linda joelhada voadora.

Do outro lado, Bruno Blindado também chama atenção pela capacidade na luta em pé. O ex-campeão do M-1, evento russo de MMA, estreou no Ultimate em junho deste ano e já soma três vitórias no octógono, todas por nocaute.

 

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276