Vinny Magalhães pensa em se aposentar caso seja demitido pelo UFC

Brasileiro afirmou que prefere abrir sua própria academia a lutar em outros eventos

V. Magalhães (foto) tem duas derrotas e uma vitória desde que voltou ao UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

V. Magalhães (foto) tem duas derrotas e uma vitória desde que voltou ao UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Antes da derrota – em apenas 14 segundos – para Anthony Perosh no UFC Rio 4, Vinny Magalhães já havia declarado que merecia ser cortado pela organização se perdesse o combate. Após o resultado, o brasileiro segue acreditando que pode ser demitido e, além disso, revelou que pode encerrar sua carreira caso isso aconteça.

“As pessoas dizem que o UFC não paga muito para seus lutadores, mas se você olhar para os outros eventos é ainda pior. Então, se eles me cortarem, eu não vejo por que eu deveria continuar lutando em outro evento. Eu prefiro abrir minha própria academia a lutar por pouco dinheiro. Eu parei de lutar no jiu-jitsu por causa da parte financeira, por isso não faria sentido voltar agora. Se o UFC não renovar o meu contrato, eu vou parar (de lutar)”, disse o atleta, em entrevista à “Ag. Fight”.

Vinny “Pezão” Magalhães, de 29 anos, tem um cartel de 10 vitórias, sete derrotas e uma luta sem resultado como profissional. O brasileiro, que foi finalista do The Ultimate Fighter 8, é ex-campeão do evento russo M-1 Global, que tem Fedor Emelianenko como sócio.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments