Jacaré fecha as portas para retorno ao MMA, mas projeta lutas de boxe contra Borrachinha e Belfort

Brasileiro diz que deseja se testar no esporte e fala sobre desejo de enfrentar compatriotas na 'nobre arte'

R. Jacaré se aposentou do MMA em 2021. Foto: Reprodução/Instagram

Grande nome brasileiro do esporte na década, Ronaldo Jacaré anunciou sua aposentadoria em novembro de 2021, depois de ser dispensado pelo UFC, mas já avalia seus planos para o futuro. Em entrevista ao podcast ‘Trocação Franca’, o brasileiro declarou que não quer mais competir em outra organização e se diz interessado em potenciais confrontos no boxe.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Honestamente, não tenho vontade de lutar MMA novamente. Eu já lutei muito e não tenho interesse em lutar MMA novamente. O boxe, no entanto, você treina duro, mas não se machuca, então é algo que você pode fazer. As pessoas vão me perguntar sobre o jiu-jitsu, mas eu lutei jiu-jitsu a minha vida inteira. Eu sou apenas um professor agora (risos). Mas queremos um desafio diferente. É isso”, disse Jacaré.

Disposto a fazer grandes lutas no boxe, Ronaldo também expandiu os horizontes e falou sobre uma possível revanche contra Vitor Belfort na modalidade. Além disso, ele revelou interesse em atrair as atenções de Paulo Borrachinha, que vive imbróglio com o UFC, para competir na ‘nobre arte’.

PUBLICIDADE:

“O Vitor não gosta de dinheiro fácil? (risos), tenho todo respeito pelo Belfort, não estou desrespeitando. Mas não acho que essa luta aconteça. Acho que uma luta com o Borrachinha também seria legal porque é uma geração diferente. Não estou desrespeitando o Borrachinha, só acho que seria uma boa luta. Todo mundo gostaria, diferentes gerações. Borrachinha (tem) mãos pesadas (…) Ele ainda está lutando no UFC, tem contrato, não sei se sairia para o boxe. Vamos ver. Eu acho que seria legal”, finalizou.

Lenda do jiu-jitsu, Ronaldo ganhou fama mundial por suas performances na ‘arte suave’ e nos tempos de profissional no MMA. O combatente chegou ao topo das artes marciais mistas quando atuava pelo Strikeforce e, durante a maior parte de sua trajetória no UFC esteve na elite dos médios (até 83,9kg.).

O brasileiro se desligou do Ultimate após uma sequência de quatro derrotas nas últimas cinco apresentações. Seu último compromisso no UFC aconteceu em maio de 2021, quando o atleta acabou superado pelo compatriota André Sergipano.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276