Finalização inédita no Ultimate rende a Bate-Estaca R$239 mil em bônus de performance no UFC Las Vegas 52

Organização reconhece grande feito de ex-campeã dos palhas, que brilhou contra Amanda Lemos em retorno à divisão

J. Andrade comemora vitória no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Protagonista do primeiro triângulo de mão, em pé, na história do Ultimate, Jéssica Andrade, a ‘Bate-Estaca’ foi devidamente premiada. Pivô de grande finalização diante de Amanda Lemos no UFC Las Vegas 52, realizado neste sábado (23), a ex-campeã dos palhas (até 52,1kg.) deixará a cede do a companhia de bolso cheio. Pelo show no primeiro round, a paranaense faturou o sonhado bônus de US$50 mil (cerca de R$239 mil).

PUBLICIDADE:

Veja Também

Havia muita expectativa para a apresentação de Bate-Estaca neste fim de semana. Campeã da categoria até 52,1kg. em 2019, a paranaense retornava ao seu antigo grupo depois de uma passagem pelos moscas (até 56,7kg.), onde chegou a disputar o título, mas acabou superada por Valentina Shevchenko.

Contra a promissora Amanda Lemos, Bate-Estaca surpreendeu. Conhecida pelo seu poder de nocaute, foi na finalização que a atleta conquistou o triunfo, ainda no primeiro round.

PUBLICIDADE:

Outro atleta que tem motivos de sobra é Cláudio Puelles. Responsável por ‘estragar’ a possível luta de despedida de Clay Guida na empresa, o peruano também levou a ‘bolada’ por dar um show na ‘arte suave. O jovem de 26 anos passou pelo veterano com uma chave de joelho, também nos cinco minutos iniciais.

O prêmio de ‘Luta da Noite’ foi dado ao confronto que encerrou o card preliminar. Em luta nos meio-médios (até 77kg.), Sergey Khandozhko superou Dwight Grant, por nocaute, em grande virada. O duelo, no entanto, foi marcado pela agressividade. Pelo show aos espectadores, cada atleta recebeu US$50 mil.

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276