Vídeo: Renan Problema analisa chances de ser campeão em nova temporada dos pesados na PFL 2022

Brasileiro, que estreia contra Jamelle Jones nesta quinta-feira (28), avalia chances de faturar US$ 1 milhão em torneio

Depois de primeiro ano conturbado por polêmica com Fabrício Werdum e saída na primeira fase, Renan Problema quer se provar como o melhor peso pesado da PFL de olho no prêmio de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5 milhões) na cotação atual). Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, o brasileiro – que estreia nesta quinta-feira (28) contra Jamelle Jones – revelou que está ansioso para buscar o título da nova temporada.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu transformei essa ansiedade em vontade de treinar. Estou muito agradecido por estar mais um ano tendo a oportunidade de estar nesse GP, onde tem grandes nomes. No mais, é felicidade e ansiedade para chegar e ter esse momento maravilhoso. Fiquei muito feliz em poder ficar na organização. PFL é séria, que valoriza muito bem os atletas e estou bem treinado, com a cabeça boa. Vou para brigar em alto nível e buscar esse título”, disse Problema.

Além de Problema, Matheus Buffa, Klidson Abreu e Bruno Cappelozza – que venceu o torneio no ano anterior – representam o Brasil na nova temporada e podem, consequentemente, se enfrentar na competição. Questionado sobre o assunto, Renan revelou que aposta em sua mão e não descarta a possibilidade de enfrentá-los.

PUBLICIDADE:

“Eu tenho treinado muito a velocidade. Minha mão é dura, rápida. Não tenho nenhum contato (com os outros brasileiros) e só acompanho a carreira deles mesmo. São ótimos profissionais. A categoria ficou bem pesada com essa nova galera chegando com vontade. Acho que tem tudo para somar e mostrar a qualidade dos brasileiros na PFL”, acrescentou o lutador.

Para estrear com o pé direito

Em busca do título, Renan Problema mede forças contra Jamelle Jones na abertura do card principal desta quinta-feira (28). Ele leva vantagem de 25 centímetros na envergadura e destaca o trabalho contra as quedas como trunfo ao combate.

“É um cara explosivo e rápido. É um wrestler, que chega em boas quedas. Eu tenho trabalhado muito em cima disso para aproveitar bem minha envergadura, sempre em alerta com as entradas de queda dele. Quando você vai lutar com um cara que faz muitas entradas de queda, já imagina o momento que consegue conectar o joelho. Seria um momento ideal”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Aos 32 anos, Renan Problema é um dos principais representantes tupiniquins nos pesos pesados. Profissional desde 2013, o brasileiro conta com um cartel de oito resultados positivos, dois negativos e uma luta ‘sem resultado’ na carreira.

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276