AO VIVO

Poatan massacra no UFC 276 e chega em Adesanya. SUPER LUTAS debate

Mesmo com vitória rápida, Jaílton Malhadinho confessa que não seguiu estratégia traçada pela sua equipe

Apesar do triunfo rápido sobre Parker Porter, o prospecto brasileiro revelou que foi 'rebelde' e não seguiu o combinado com sua equipe durante a preparação

J. Malhadinho em vitória no UFC. (Foto: Divulgação/UFC)

Vitória no primeiro round, contra um adversário cerca de 18kg mais pesado e em uma categoria acima da sua…motivos de sobra para Jaílton Malhadinho estar 100% feliz com o seu triunfo no UFC Las Vegas 55, certo? Nem tanto. Em entrevista ao ‘Combate’, o lutador baiano revelou que a estratégia traçada com sua equipe era de ‘sentir’ um pouco mais a luta, porém, ele achou uma oportunidade de derrubar Parker Porter e resolveu agir com ‘rebeldia’, confiando em seu eficiente jogo de luta agarrada.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“A estratégia era trocar em cima um pouquinho, sentir a luta e tentar pegar no segundo ou terceiro round. Mas felizmente a gente foi mais rápido, pegou rapidinho. Meu treinador mandou eu sentir a luta. Toda vez que eu vejo alguma brecha, acabo fazendo meu jogo, que é o jogo do grude. Graças a Deus deu tudo certo, a gente conseguiu a finalização. A estratégia era outra, mas como sou um cara muito justo na posição que faço e confio na minha posição, deu tudo certo e a gente finalizou”, disse, aliviado, Malhadinho.

Oriundo do ‘Contender Series’, Jaílton já fez duas lutas na organização e venceu ambas no primeiro round. Contra seu compatriota Danilo Marques, em fevereiro, Malhadinho venceu por nocaute ainda no primeiro round. No último sábado (21), contra o norte-americano Parker Porter, o lutador baiano não quis saber de ‘cerimônia’, colocou o seu rival para baixo e encaixou a finalização. Aos 30 anos, o atleta tupiniquim possui um cartel de 16 resultados positivos e dois negativos no esporte.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276