Lutador argentino ex-UFC é preso, acusado de homicídio no Canadá

Eduardo Larenas e sua esposa, Gladys Rosana foram detidos pela polícia da província de Quebec, suspeitos do assassinato de um jovem de 17 anos

E. Larenas é ex-atleta do UFC (Foto: Divulgação)

Notícia triste no mundo das artes marciais mistas: O lutador argentino ex-UFC Eduardo Larenas foi preso, junto com sua esposa Gladys Rosana Lopez, por acusação de homicídio, na província de Quebec (CAN). O casal teve o seu pedido de fiança negado e aguardará julgamento sob custódia.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Inicialmente, Larenas e sua esposa ligaram para o número de emergência da província alegando uma suposta invasão na casa onde estavam, que pertencia a parentes próximos. Porém, quando a polícia chegou ao local,  encontraram um jovem de 17 anos morto, com marcas de esfaqueamento e com o rosto ensanguentado ao ponto de não ser reconhecido inicialmente.

As autoridades logo suspeitaram de algo errado e, pouco tempo depois, Larenas e sua esposa foram presos. Segundo a polícia, a versão apresentada pelo casal sobre a ‘invasão’ não bateu com as provas encontradas na cena do crime e existe a suspeita de que o homicídio do jovem tenha ligação com o crime organizado. O ex-atleta do UFC e sua companheira tiveram o seu pedido de fiança negado e ambos aguardarão julgamento atrás das grades.

PUBLICIDADE:

Eduardo Larenas fez apenas uma luta com as luvas do Ultimate, em março de 2006, e foi nocauteado pelo norte-americano Tom Murphy, no terceiro round. Aos 39 anos, o argentino não luta profissionalmente de 2018 e possui o retrospecto no esporte de seis triunfos e seis reveses.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano