Único algoz de Alex Poatan no MMA, Quemuel Ottoni explica polêmicas recentes com nova estrela do UFC

Com exclusividade ao SUPER LUTAS, campeão do Jungle Fight desabafa sobre confusão envolvendo lenda do kickboxing

Depois de Alex Poatan explicar as polêmicas recentes com Quemuel Ottoni, seu único algoz no MMA, chegou a vez do campeão do Jungle Fight. Com exclusividade ao SUPER LUTAS, o peso meio-médio fez valer seu direito de resposta e apontou sua versão do que teria motivado a confusão entre os lutadores.

PUBLICIDADE:

Atual campeão do Jungle Fight na categoria até 77kg., o paulista desabafou sobre os acontecimentos. A história entre os lutadores teve início em 2015, quando Quemuel derrotou Poatan na estreia da atual estrela do UFC no MMA.

Veja Também

Como começou a confusão?

De acordo com Ottoni, a indisposição com Poatan teve início após uma publicação nas redes sociais feita pelo atleta do Jungle Fight. Alex não teria lidado bem com o incidente e, a partir disso, passaram a trocar mensagens privadas.

PUBLICIDADE:

“Quando eu vi que ele (Poatan) foi contratado pelo UFC, peguei uma foto em que nós estávamos fazendo uma encarada (pelo Jungle Fight) e pedi uma oportunidade para o UFC. (…) Começou todo mundo a marcar ele (Alex). Em uma das mensagens, foi a que ele ‘postou’, falando que a gente treinou juntos e ele foi super bem, que, se ele ‘postasse’, nem o Jungle iria me querer. (…) No momento, me senti desrespeitado, menosprezado. Antes, a gente conversava, trocava mensagens. (…) Até mandei uma mensagem depois para ele (questionando), e ele não me respondeu. Por ele não me respondeu, dá entender que ele me menosprezou. (…) Depois, a gente não se falou mais”, desabafou.

Intenção da publicação

A imagem da encarada divulgada por Quemuel motivou o incômodo de Poatan. O atleta, então, explica o motivo de ter tomado a iniciativa.

PUBLICIDADE:

“Foi uma mensagem. Eu não preciso menosprezar o ‘trampo’ de ninguém para fazer o meu. Acho o Alex um bom lutador. Respeito. Ele luta bem, assim como eu sou um bom lutador. Não gostei da mensagem que ele me mandou e ele não me respondeu”, disse.

PUBLICIDADE:

Eventual revanche

Com um título do Jungle Fight no currículo, Ottoni tem confiança de que poderia se sair bem em novo encontro com Poatan. O atleta evita cravar o resultado, mas não esconde o que espera da luta.

“Creio que vai ser uma baita luta. Vejo que o Alex evoluiu muito. Ele foi bem em um treino comigo, mas, se acha que eu sou aquilo, ele vai se surpreender, assim como foi na outra luta (em 2015)”, garantiu.

Histórico dos atletas

Aos 29 anos, Quemuel Ottoni soma 15 lutas como profissional no MMA. O atleta, hoje, acumula 12 vitórias e três derrotas.

Destaque brasileiro nos médios (até 83,9kg.) do UFC, Alex Poatan se encaminha para seu sétimo desafio nas artes marciais mistas. A lenda do kickboxing atualmente tem cinco triunfos e um revés. O tupiniquim tem compromisso marcado para 2 de julho, quando mede forças com Sean Strickland.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano