Glover Teixeira analisa luta contra Jiri Prochazka no UFC 275 e desabafa sobre possível aposentadoria

Campeão dos meio-pesados, brasileiro fala sobre primeira defesa de cinturão e abre o jogo sobre o futuro no MMA

Xodó da torcida brasileiro e atual campeão dos meio-pesados (até 93kg.) do Ultimate, Glover Teixeira está próximo de sua primeira defesa de título. ‘Rei’ da categoria desde outubro de 2021, o mineiro falou com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre o compromisso contra Jiri Prochazka, no UFC 275, que acontece neste sábado (4). O combatente também desabafou sobre uma possível aposentadoria.

PUBLICIDADE:

Neste fim de semana, tentará se manter no topo absoluto da divisão até 93kg. Para isso, o combatente precisará encerrar o bom momento do tcheco e encerrar a invencibilidade do rival no Ultimate.

Veja Também

Azarão nas casas de apostas

Dono do cinturão há cerca de oito meses, Glover subirá no octógono como azarão nas casas de apostas. O campeão, porém, garante não se incomodar com o favoritismo de Prochazka para o duelo.

PUBLICIDADE:

“Eu gosto do esporte, estou preparado e sou competidor. Eu não tenho que provar nada, nem para mim, nem para ninguém. (…) Estou treinando bem, tudo indo certo. Como foi no último camp (período de treinamento), eu estava como azarão nas bolsas de apostas. (Jan) Blachowicz era um monstro, tinha ganhado do (Israel) Adesanya, vindo com aquela força total, e eu mais velho. Nem arranhão eu tomei. Jiri é um lutador bom, vem de várias vitórias. (…) É focar, me divertindo”, disse Teixeira.

Possível aposentadoria

Há algumas semanas, Teixeira, de 42 anos, preocupou parte dos fãs com uma entrevista concedida ao podcast ‘Mundo da Luta’. Na ocasião, o campeão dos meio-pesados admitiu que não pretende prolongar a carreira por muito tempo. Ao SUPER LUTAS, o atleta justificou o pensamento e deixou um ‘ponto de interrogação’ na questão.

PUBLICIDADE:

“Eu já conquistei. Estar treinando é gostoso, estou me sentindo bem. Se eu ganhar (no UFC 275), quem sabe lutar em Nova York, uma despedida. (…) Depende. É pensado. (…) É difícil. Me coloquei na situação de poder fazer isso. (…) Estou devendo para o Brasil também. Por que não?”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Histórico dos atletas

Aos 42 anos, Glover se encaminha para sua 41ª luta como profissional no MMA. Hoje, o mineiro soma 33 vitórias e sete derrotas na modalidade. Caso supere Prochazka no fim de semana, Teixeira se tornará o primeiro brasileiro dos meio-pesados a defender cinturão no grupo.

Antiga estrela do Rizin, Jiri fará sua primeira disputa de título no UFC. Hoje, o tcheco de 29 anos soma 33 apresentações nas artes marciais mistas, com 28 triunfos, três reveses e um empate.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276