Jéssica Bate-Estaca questiona qualidade de Julianna Peña e diz que pode vencê-la no UFC

Brasileira confia em vitória de Amanda Nunes em revanche, mas afirma que também pode bater Julianna Peña

J. Bate-Estaca (foto) derrota C. Calvillo no UFC 266. Foto: Reprodução/Instagram

Em dezembro de 2021, Julianna Peña chocou o mundo do MMA ao destronar o legado de Amanda Nunes nas galos (até 61,2kg.) com uma finalização no UFC 269. Porém, em entrevista ao ‘MMA Fighting’, Jéssica Bate-Estaca considera que a norte-americana ‘teve sorte’ e diz que pode vencê-la em eventual disputa de título da categoria no futuro.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Acho mais fácil lutar com Julianna (Peña) do que com as atletas das moscas ou palhas. Espero que um dia tenhamos a oportunidade de lutar pelo cinturão. Acho que é o confronto mais fácil, sem dúvida. Estou acostumada a enfrentar meninas rápidas, que têm forças nos golpes. Já as das galos são mais lentas, que se você as cansar acabou. Eu não me canso e nem diminuo a velocidade. É uma boa chave para vencer Julianna e ganhar o cinturão das galos”, afirmou Bate-Estaca.

Jéssica, inclusive, já disputou o cinturão das palhas (até 52,1kg.) e moscas (até 56,7kg.). Ela seria a primeira lutadora a disputar o título de três categorias distintas, caso conseguisse um combate contra Julianna. Ainda assim, Bate-Estaca confia em vitória da compatriota Amanda Nunes, em revanche prevista para acontecer no UFC 277.

PUBLICIDADE:

“Eu acho que foi mais (uma situação) da Amanda perder do que uma vitória da Peña. Amanda é melhor do que ela mostrou. Foi finalizada sem ganchos ou alguma pressão. Não sei como foi o corte de peso da Amanda – já se passaram dois anos desde sua última luta (no peso galo), então algo pode ter afetado e levado a isso. Ela se cansou muito rápido. Não era a Amanda que estamos acostumados a assistir. Talvez ela mostre a Amanda que conhecemos nesta revanche e recupere o cinturão”, concluiu.

Julianna Peña teve início irregular no octógono do Ultimate, mas chocou o mundo ao finalizar a brasileira Amanda Nunes, que estava imbatível desde 2014, e conquistar o cinturão das galos, em dezembro. A atual campeã possui um cartel de 11 triunfos e quatro derrotas no MMA profissional.

Podcast #69: Alex Poatan brilha e Adesanya sai vaiado no UFC 276