Joanna Jedrzejczyk diz que Weili Zhang caiu de rendimento e promete show em revanche no UFC 275

Polonesa pondera que chinesa segue sendo uma das principais atletas das palhas, mas destaca nível reduzido em comparação ao primeiro encontro

J. Jedrzejczyk espera voltar ao caminho das vitórias no UFC 275. Foto: Reprodução/Instagram @joannajedrzejczyk

Depois de passar mais de dois anos sem atuar, Joanna Jedrzejczyk está próxima de retornar ao octógono do Ultimate. No próximo sábado (11), a polonesa tenta se vingar de Weili Zhang no card principal do UFC 275. Em entrevista ao ‘MMA Junkie’, ela afirma que pretende proporcionar um ‘grande show’ aos fãs e acredita que a chinesa já caiu de rendimento em comparação ao primeiro confronto.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu acho que ela (Weili Zhang) não é a mesma depois da nossa primeira luta. Eu sei que eu perdi, mas ela já não é mais a mesma. Mas, sem dúvidas, ela ainda é uma das mais perigosas na divisão. Vai ser uma grande luta”, afirmou Joanna.

Aos 33 anos, Jedrzejczyk tem um histórico de 16 triunfos e quatro reveses como profissional das artes marciais mistas. Ela foi campeã do peso palha (até 52,2 kg) no período entre março de 2015 a novembro de 2017. Ao todo, foram cinco defesas de título bem-sucedidas.

PUBLICIDADE:

Campeã da divisão dos palhas entre 2019 e 2020, Zhang foi derrotada por Rose Namajunas em seus dois últimos combates. Antes dos dois reveses para a campeã, a última derrota de Weilli havia sido em novembro de 2013, em sua primeira luta no MMA profissional. A chinesa possui um cartel composto por 21 resultados positivos e três negativos.

As duas lutadoras, inclusive, travaram uma das melhores lutas da história da organização. Com uma verdadeira batalha de cinco rounds, a chinesa saiu vitoriosa na decisão dividida dos juízes, enquanto que a polonesa lidou com um grande inchaço em sua cabeça. Agora, elas se enfrentam em revanche de olho em nova chance pelo cinturão das palhas (até 51,2kg.).

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano