Julianna Peña descarta necessidade de continuar provocando Amanda Nunes: ‘Chutar cachorro morto’

A atual campeã das galos usou sua vitória no primeiro confronto para minimizar a importância da 'Leoa' e menosprezar a lutadora brasileira

J. Peña e A, Nunes durante as gravações do ‘TUF 30’ (Foto: Divulgação/UFC)

Após surpreender Amanda Nunes por sua postura ‘mais calma’ durante as gravações do TUF 30, Julianna Penã explicou os motivos de sua mudança de personalidade com a proximidade da revanche. A campeã das galos (até 61,2kg) disse não ver necessidade de seguir provocando a brasileira pois é a atual dona do cinturão, mas chamou a atleta tupiniquim de ‘cachorro morto’. A declaração foi dada em entrevista ao site ‘MMA Mania’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Mateusz Gamrot Arman Tsarukyan 3

“Todas essas coisas que ela disse, tipo que eu não falei m*** e que eu estava querendo fazer as pessoas gostarem de mim ou algo assim, eu fiquei tipo, não, eu participei do show antes, então eu meio que sei como acontece a produção. Mas, dito isso, eu já venci você. Você não tinha sido finalizada, não tinha sido parada, você tinha esse título de ‘GOAT’ (melhor de todos os tempos) e foi envergonhada. Você ficou tão frustrada que demitiu seu time inteiro. Você abandonou sua academia na qual estava há dez anos. Você teve que ver um psicólogo do esporte. Tipo, por que chutar um cachorro morto? Esse não é meu estilo, não é minha personalidade, e eu já sei o quanto dói nela. Não estou tentando jogar mais sal nas feridas. Eu já fiz meu trash talk no ringue. Não tem mais nada a ser dito por mim”, falou a ‘Megera Venezuelana’.

O aguardado acerto de contas entre as duas rivais já tem data para acontecer. A revanche válida pelo cinturão das galos, hoje em posse de Julianna, será no UFC 277 programado para o dia 30 de julho. O show será realizado na American Airlines Arena, em Dallas, Texas (EUA).

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC