Aquecimento UFC Long Island: relembre grandes momentos de Miesha Tate no MMA

Ex-campeã das galos, ‘Cupcake’ marcou história como um dos grandes nomes do MMA feminino; ela enfrenta Lauren Murphy neste sábado (16)

M. Tate é ex-campeã das galos do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

O UFC Long Island, evento realizado no próximo sábado (16), deve definir o futuro de Miesha Tate, já em sua estreia nas moscas (até 56,7kg.). Grande nome da história do MMA feminino, a ‘Cupcake’ foi campeã das galos (até 61,2kg.) e, agora, tenta garantir uma nova chance pelo cinturão.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Na abertura do card principal, a norte-americana mede forças contra a ex-desafiante ao título Lauren Murphy e, caso consiga sair com os ‘braços erguidos’, tem caminho livre para se testar diante de Valentina Shevchenko. Por isso, o SUPER LUTAS organizou grandes momentos de Miesha Tate na carreira.

Despedida brilhante

Em sua despedida do Strikeforce antes de assinar com o Ultimate, Miesha Tate tentava se recuperar de derrota para a rival Ronda Rousey, após ter perdido o cinturão, e teve dificuldades diante de Julie Kedzie.

PUBLICIDADE:

O duelo, que aconteceu em agosto de 2012, foi marcado pelo equilíbrio com uma vitória para cada atleta nos dois rounds, mas Tate mostrou seu talento já perto do último minuto para o fim do combate. Ela, depois de sofrer um knockdown, se recuperou e fez transição para uma chave de braço para Kedzie bater em desistência.

Rivalidade com Ronda Rousey

Pioneiras do MMA feminino, Miesha Tate e Ronda Rousey protagonizaram uma das maiores rivalidades do esporte na última década, começando no Strikeforce e se estendendo até o UFC. As duas lutadoras se enfrentaram duas vezes, com duas vitórias de ‘Rowdy’.

Apesar dos reveses, Tate ajudou na popularização do MMA feminino e protagonizou grandes momentos no ‘The Ultimate Fighter’, onde liderou Julianna Peña – que, hoje, é campeã do Ultimate – e Chris Holdsworth. Na temporada, ela não estava escalada e substituiu Cat Zingano, que se machucou e saiu da luta.

PUBLICIDADE:

A consagração

O dia 6 de março de 2016 estará sempre entre as datas mais importantes da vida de Miesha Tate. Em luta válida pelo UFC 196, a ‘Cupcake’ destronou Holly Holm nos minutos finais para se tornar a campeã das galos (até 61,2kg.) do Ultimate.

O combate chegou ao seu round decisivo e a lutadora encaixou um mata-leão bastante justo. No desespero, Holly tentou desvencilhar os braços, mas sem sucesso. O estrangulamento ficou ainda mais apertado. A 1min30s para o fim do tempo regulamentar, Holm não resistiu, apagou e viu a rival tomar o cinturão.

PUBLICIDADE:

Retorno triunfal

Sem lutar desde novembro de 2016, Miesha Tate teve um retorno triunfal no octógono do UFC Las Vegas 31, em julho de 2021. No segundo combate mais importante da noite, a norte-americana pareceu não sentir o tempo afastado e nocauteou Marion Reneau no terceiro round.

Com domínio completo, a ‘Cupcake’ chegou ao terceiro assalto disposta a liquidar a fatura. Ela imprimiu um ritmo forte, seguiu por cima e ‘martelou’ Reneau até a interrupção do árbitro do combate. Posterirmente, Reneau confirmou despedida do MMA.

 

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC