Charles do Bronx prega respeito a Islam Makhachev, mas avisa: ‘sou o problema da divisão’

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Do Bronx analisou duelo contra o russo e se mostrou confiante em todas as áreas

No último sábado (16), o Ultimate finalmente definiu o futuro da divisão dos leves (até 70,3 kg), confirmando o aguardado encontro entre Charles do Bronx e Islam Makhachev como luta principal do UFC 280, em Abu Dhabi, no dia 22 de outubro. O duelo marca a disputa do cinturão da divisão, que se encontra vago desde o polêmico UFC 276, em maio, quando o brasileiro foi destituído do título após problemas com a balança na pesagem oficial.

PUBLICIDADE:

Em entrevista exclusiva ao canal do SUPER LUTAS no Youtube, Charles do Bronx falou sobre a luta, pregou respeito a Islam Makhachev, mas se disse confiante para qualquer cenário que possa ser apresentado pelo russo no duelo do dia 22 de outubro.

Veja Também

“Ele merece todo respeito do mundo. Vem de dez vitórias seguidas e não é à toa, mas temos que falar de peso. Pega minha últimas 11 lutas e olha os últimos 11 nomes. Tenho o poder de fogo nas mãos. Minha trocação é melhor que a dele e naquilo que ele faz de melhor eu sou só o maior finalizador da história do UFC. É só parar e pensar”, disse Do Bronx.

PUBLICIDADE:

Para Charles do Bronx, o plano de “amassar” os adversários utilizado por Islam Makhachev em sua sequência de vitórias no UFC não vai ter efeito sobre ele.

“Acho que ele vem mostrando que só tem um plano que é colocar todo mundo para baixo, amassar do começo ao fim e tentar chegar na posição de finalização. Porém se você pegar todos os últimos nomes que ele enfrentou, são caras da luta em pé que estavam morrendo de medo de serem botados para baixo. Na realidade não sou eu que tenho falar e sim vocês colocarem na balança. Coloca os nomes que eu peguei com os nomes que ele pegou, aquilo que ele faz de melhor com o que eu sei fazer de melhor, o quanto que eu tenho de poder de fogo e se ele tem e vocês vão ver o encaixe da luta”, respondeu o ex-campeão.

Por fim, Charles do Bronx reiterou o respeito por Makhachev, mas mandou um recado ao russo, reforçando que é um “problema para a divisão” e que “o campeão dos leves se chama Charles Oliveira”, frases clássicas que já se tornaram seus “bordões”.

PUBLICIDADE:

“Com todo o respeito do mundo, eu continuo sendo o mesmo Charles, com o pé no chão, mas eu sou o problema dessa divisão. Essa é a realidade. Eu impressiono os caras da categoria de cima e da de baixo. Eles se sentem incomodados quando estão perto de mim. O campeão do peso leve se chama Charles Oliveira. Sou o problema dessa divisão. Respeito demais o Islam, mas tenho poder de fogo nas mãos. Se ele acha que tem um jogo bom de colocar para baixo, é melhor tomar cuidado, pois está jogando o maior finalizador da história do UFC para baixo. Eu não tenho problema nenhum em ser colocado para baixo”, finalizou.

Podcast #74: O Adeus trágico a Leandro Lo +Derrotas brasileiras no UFC Vegas 59



Resultados do UFC San Diego Resultados da PFL 8 2022 Principais destaques do UFC San Diego Principais destaques da PFL 8 2022 Ranking dos meio-pesados do UFC