Mesmo com Pettis afastado por lesão, UFC não criará cinturão interino dos leves

Presidente do evento, Dana White, acredita que o campeão até 70 kg irá passar por cirurgia e ficar mais de seis meses afastado

A. Pettis (foto) conquistou o cinturão dos leves em agosto. Foto: Josh Hedges/UFC

A. Pettis (foto) conquistou o cinturão dos leves em agosto. Foto: Josh Hedges/UFC

Dana White, presidente do UFC, prevê que a categoria dos leves (até 70 kg) ficará um bom tempo sem disputas de cinturão. O campeão, Anthony Pettis, foi obrigado a desistir de sua primeira defesa, contra Josh Thomson, devido a uma lesão no ligamento cruzado posterior de seu joelho.

Ainda não se sabe se Pettis irá precisar passar por cirurgia no local, mas o presidente acredita que a intervenção será necessária – o que deixaria o campeão pelo menos seis meses afastado das lutas.

“Se ele não precisar de cirurgia, ele ficará oito semanas afastado. Mas, se precisar, ele ficará seis meses fora. Ele pode ficar sem lutar por um longo tempo”, disse White, em entrevista coletiva. “Definitivamente, ele precisará de cirurgia. Mas vamos esperar ele se recuperar para ver o que acontece.”

Mesmo se Pettis de fato tenha de ficar sem defender seu título até maio do ano que vem, Dana White não pretende criar um cinturão interino na categoria – como fez, por exemplo, quando Dominick Cruz lesionou seu joelho e não pôde defender sua hegemonia nos galos. “Não será o caso”, afirmou o presidente, de forma enfática.

O irmão de Anthony Pettis, Sergio, irá fazer sua estreia no UFC neste sábado, na edição de número 167 do evento. Após a luta, o campeão viajará a Los Angeles para fazer exames mais detalhados em seu joelho, que determinarão se haverá a necessidade de intervenção cirúrgica.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments