UFC inícia nova batalha para legalização do MMA em Nova York

Organização levou campeões ao Madison Square Garden para promover a campanha

Lorenzo Fertitta no Madison Square Garden

Lorenzo (centro) ao lado de C. Weidman (esq.) na campanha para legalizar o MMA em NY. Foto: Reprodução/Twitter

O UFC iniciou mais uma batalha em busca de seu maior desafio: legalizar o MMA em Nova York. O CEO da franquia, Lorenzo Fertitta comandou uma conferência de imprensa no Madison Square Garden onde apresentou números que resultariam em boa arrecadação para a cidade. Além disso, o UFC convocou campeões para a coletiva: Chris Weidman, Dominick Cruz e os brasileiros José Aldo e Renan Barão aumentando o interesse na ação.

“Só há um estado em toda América do Norte que não permite o MMA. E é Nova York, de onde eu sou. E é daqui que saiu outro campeão, Jon Jones. Há dois campeões nessa região. Ganhar o cinturão é muito bom, mas falta algo pelo qual trabalhei de forma apaixonada a minha vida toda, lutar em meu estado natal. Chegou a hora de mudar isso”, disse o lutador Chris Weidman, natural de NY.

Já Lorenzo preferiu apresentar números de rendimentos que a cidade teria com a legalização de eventos da modalidade. “Se o MMA fosse legalizado em NY, isso poderia resultar em US$ 135 milhões de impacto na economia local por ano em eventos”, calculou o chefão do Ultimate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments