Cormier comemora luta contra Rashad: ‘Será um verdadeiro teste para mim’

Lutador norte-americano fará sua estreia nos meio-pesados em fevereiro, na luta principal do UFC 170

Cormier (foto) elogiou as habilidades de Evans, seu próximo oponente. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Cormier (foto) elogiou as habilidades de Evans, seu próximo oponente. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Daniel Cormier comemorou a oportunidade de estrear na categoria dos meio-pesados do UFC contra o ex-campeão Rashad Evans. O combate será a atração principal do UFC 170, no dia 22 de fevereiro de 2014, em Las Vegas (EUA).

Vindo da categoria dos pesados, Cormier acredita que a chance de enfrentar um lutador com o currículo de Evans será o início ideal de sua trajetória no peso até 93 kg. “Rashad venceu uma temporada do TUF, é ex-campeão dos meio-pesados, e seguramente estará no Hall da Fama do UFC assim que ele se aposentar. Lutar contra ele com certeza será um teste verdadeiro para mim”, disse “DC”, em entrevista ao site norte-americano MMA Fighting.

Cormier e Evans possuem uma boa relação fora do octógono, o que não foi um problema para nenhuma das partes durante as negociações para o combate. “Será difícil enfrentá-lo no octógono. Eu o ajudei em sua luta contra Thiago Silva – na verdade, ele foi o primeiro cara com grande currículo com quem treinei no MMA. Passamos duas semanas juntos e foi um ótimo período para mim. Mas hoje eu o vejo como o cara que está no meu caminho para eu atingir os meus objetivos”, disse Cormier.

O campeão do GP dos pesados do Strikeforce vê semelhanças entre o seu jogo e o de seu oponente. “Será uma luta difícil para mim. Ele tem as mesmas habilidades que eu – é rápido, bom wrestler, boa trocação, e tem um ótimo jogo de jiu-jitsu. As pessoas se esquecem disso, mas ele é ótimo quando joga por cima no chão”, apontou.

Cormier mostrou confiança em atingir o peso limite da categoria sem grandes problemas, e minimizou a preocupação em estrear no evento já fazendo uma luta de main-event – que, no UFC, tem duração de cinco rounds. “Estou bastante confiante que baterei o peso e lutarei bem. Muita gente me diz que em minha primeira luta no peso será de cinco rounds e que isso é assustador, mas eu não vejo dessa forma. Estou acostumado a competir em alto nível desde que sou criança, então tentarei usar essa experiência a meu favor”, avaliou. “ Tenho que comer direito e seguir a dieta corretamente. Tenho família e não colocarei minha saúde em nenhum risco.”

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments