Após sentir novamente lesão, Minotouro mira retorno para o segundo semestre de 2014

Lutador brasileiro diz que precisará recuperar seu condicionamento físico para poder agendar um combate

Minotouro (foto) vem sofrendo com lesões nas costas. Foto: Nick Laham/Zuffa LLC

Minotouro (foto) vem sofrendo com lesões nas costas. Foto: Nick Laham/Zuffa LLC

Rogério Minotouro planeja fazer seu aguardado retorno ao UFC no início do segundo semestre de 2014. O brasileiro, que está fora de atividade desde o começo do ano passado, vem se recuperando de uma série de lesões que o impediram de fazer alguns combates para o qual estava escalado.

Sua última luta aconteceu em fevereiro de 2013, no UFC 156, quando derrotou Rashad Evans na decisão unânime dos juízes. Depois, chegou a ser anunciado para dois combates, contra Maurício Shogun (junho de 2013) e Alexander Gustafsson (março de 2014), dos quais foi obrigado a desistir devido a uma contusão nas costas.

“Eu estou voltando a treinar de novo e penso em lutar ainda este ano. Talvez em julho, agosto. Mas é o momento em que eu ainda estou voltando. Vim de uma lesão muito séria e perdi todo o meu condicionamento, e agora quero retomar”, contou o lutador, em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS.

Originalmente, os planos de Minotouro indicavam um retorno ao UFC ainda no primeiro semestre do ano. Porém, a ideia teve de ser adiada por alguns meses, já que, entre o final de 2013 e o começo de 2014, Minotouro voltou a sentir a lesão enquanto treinava.

“Quando voltei, tentei treinar no mesmo ritmo de sempre. É difícil para o atleta voltar a treinar devagar. Voltei num ritmo forte e senti a lesão de novo.. Até então, eu vinha bem. Foi descuido meu. Quis voltar e já fazer sparring, mas eu não deveria ter feito isso. Quero voltar o mais rápido possível. Não aguento mais”, brincou.

Agora, o foco está em retomar o condicionamento físico para, então, poder fazer um treinamento mais pesado. “Tenho que fazer toda a preparação muscular, o que demora meses, e é nessa fase que estou. Perdi massa muscular, estou mais magro. Já estou fazendo um fortalecimento no abdômen e na parte das costas. Minha flexibilidade, que eu perdi bastante na perna esquerda, já está voltando”, detalhou.

Última luta de Minotouro foi contra Evans, em 2013. Foto: Josh Hedges/UFC

Última luta de Minotouro foi contra Evans, em 2013. Foto: Josh Hedges/UFC

E será justamente a condição física de Minotouro que irá pesar na preferência do lutador para a escolha de seu próximo adversário. “Quanto mais rápido eu chegar a uma luta de cinturão, melhor. Mas vamos ver como o corpo vai responder. Minha vontade é voltar no alto nível. Eu posso lutar bem com qualquer um, mas eu preciso estar bem. Estou com 37 anos de idade e quero estar bem para poder lutar. Tenho que estar treinando 100%, me dedicando à parte física, para voltar a lutar bem”, comentou.

‘Pensei em lutar machucado, mas ninguém quer saber de desculpas’, diz Minotouro

Na metade do ano passado, Minotouro desistiu da aguardada revanche contra Shogun, que aconteceria no UFC 161, em junho de 2013. Porém, o atleta afirmou que chegou a considerar na possibilidade de lutar mesmo contundido.

“Em maio do ano passado, fiquei o mês inteiro com dor nas costas. Em junho, não conseguia mais treinar direito. No último treino, quando eu estava já para viajar, fui fazer um pêndulo e senti uma dor. Caí no chão. Fiquei 15 dias indo para o hospital todos os dias, alguns deles de cama porque não conseguia andar direito. Não conseguia ficar de pé. Ia no banheiro para tomar banho, mas tinha que voltar rápido porque me doía a perna. Foi uma lesão séria”, relembra.

“O engraçado é que eu estava com tanta vontade de lutar que eu pensei até em lutar machucado. Mas chegou uma hora que eu não conseguia mais treinar. Se eu não conseguia treinar, como que eu vou conseguir lutar? Você pensa em lutar para não decepcionar os fãs, mas aí vai lá, perde porque está em condições ruins. Ninguém vai querer saber de desculpas, porque ninguém quer saber se você está machucado”, justificou Minotouro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário