Brasileiras são cortadas do TUF 20 e Juliana Lima desmente versão do UFC

Além da mineira, Cláudia Gadelha também foi excluída do reality show; lutadores, no entanto, assinaram contrato com a organização

Juliana (foto) e Cláudia foram retiradas do elenco do TUF 20 nos EUA. Foto: Divulgação/Invicta FC

Juliana (foto) e Cláudia foram retiradas do elenco do TUF 20 nos EUA. Foto: Divulgação/Invicta FC

O Brasil não terá mais nenhuma representante no The Ultimate Fighter 20, reality show que marcará a estreia da categoria peso palha feminina no UFC e coroará a primeira campeã da divisão. Isso porque, devido a alguns obstáculos encontrados desde o anúncio do programa, as brasileira Cláudia Gadelha e Juliana Lima não vão mais fazer parte do reality, assim como a norte-americana Paige Vanzant. O presidente Dana White explicou o corte das atletas, que chegaram à organização por um acordo com o Invicta FC.

“Essa edição é mais especial do que qualquer uma que nós já fizemos, pois é a primeira edição somente com mulheres e a primeira a coroar um campeão. Inicialmente assinamos com onze atletas do Invicta FC, que entrariam automaticamente na casa, mas a Claudia Gadelha não poderia bater o peso para fazer o programa todo, a Juliana (Lima) não fala inglês e a Paige Vanzant tem apenas 20 anos de idade, e é preciso ter 21 para poder fazer parte do reality. Então não só precisamos de mais oito garotas para o programa, mas também de três garotas substitutas”, disse o dirigente, que também garantiu as atletas no elenco da organização. “As três já assinaram contrato e, assim que essa divisão se estabilizar, elas terão a oportunidade de mostrar o seu trabalho no UFC”, revelou.

Apesar da justificativa de White, Juliana Lima negou a versão apresentada pelo presidente. “Eu falo inglês”, publicou em seu Twitter antes de divulgar um longo texto por meio do Instagram. “Gostaria de esclarecer que quando eu fiquei sabendo que estava fora do TUF, há 3 meses atrás, eu realmente fiquei triste, pois lá eu teria mais visibilidade e mais chances de patrocínios – além de poder fazer um intercâmbio e absorver mais conhecimentos com os técnicos e companheiros de equipe. Hoje posso falar que Deus faz tudo do jeito perfeito quando você confia e tem fé nele, acredito que talvez eu não aguentaria a pressão da casa e seria complicado manter o peso durante 40 dias. Estou muito feliz, pois assinei um contrato de quatro lutas e estou dentro do maior evento de MMA do mundo! Obrigada a todos pelo carinho e quem sabe futuramente eu não participado TUF, mas como treinadora!”, escreveu.

As gravações do The Ultimate Fighter 20 têm início no mês de julho, com oito participantes já confirmadas: Claudia Esparza, Felice Herrig, Joanne Calderwood, Rose Namajunas, Rebecca Rawlings, Emily Kagan, Alex Chambers e Tecia Torres. A edição terá como treinadores o campeão dos pesos leves Anthony Pettis e o ex-detentor do cinturão do Strikeforce Gilbert Melendez, que desafiará o título de “Showtime” após o reality show. A previsão é de que o programa estreie na TV norte-americana em setembro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments