Raphael Assunção: ‘Não quero desmerecer o Barão; mas eu mereço lutar pelo cinturão’

Pernambucano, que já venceu Dillashaw, quer reencontrar o norte-americano, desta vez em luta válida pelo título

R. Assunção (esq.) venceu o atual campeão Dillashaw (dir.) em outubro de 2013. Foto: Josh Hedges/UFC

R. Assunção (esq.) venceu o atual campeão Dillashaw (dir.) em outubro de 2013. Foto: Josh Hedges/UFC

Mal foi encerrada a luta que sagrou T. J. Dillashaw como novo campeão dos pesos galos, com a surpreendente vitória sobre Renan Barão no UFC 173, e já tiveram início as especulações sobre o próximo combate válido pelo cinturão da categoria. Em comum, as duas principais possibilidades têm o fato de contarem com um brasileiro como desafiante: seja Raphael Assunção, que vem de seis vitórias consecutivas, ou o próprio Renan, em uma revanche imediata. Na opinião de Raphael, apesar de todos os feitos de Barão, que não perdia desde 2005 e vinha dominando a divisão nos últimos anos, é ele quem merece fazer a próxima luta pelo título.

T.J. Dillashaw dominou por cinco rounds e ainda conseguiu o nocaute técnico no fim. Eu não quero desmerecer o Barão, mas eu mereço lutar pelo cinturão. Minha luta contra o T.J. é muito mais competitiva”, afirmou Assunlção, que já venceu Dillashaw em uma polêmica decisão dos juízes no UFC Barueri, em entrevista ao site “MMA Fighting”. “Eu espero que eles me deem uma chance pelo cinturão. Eu quero lutar com o T.J. Dillashaw em seguida. Ele disse que mereceu vencer nossa primeira luta, então este é o desfecho perfeito”, completou.

Apesar de se dizer surpreso com a derrota de Barão, Raphael não ficou espantado com a forma como o norte-americano atuou diante do ex-campeão. “Eu acho que ele (Dillashaw) insistiu mais em sua estratégia, mas foi basicamente isso que ele fez contra mim. Eu acho que ele estava mais bem preparado, evoluiu no aspecto físico, mas não mudou sua estratégia. Fiquei surpreso que ele tenha batido o Barão, mas não chocado”, disse o pernambucano, que projetou seu retorno ao octógono para meados do segundo semestre. “Eu vou estar 100% recuperado e pronto para começar um camp de treinamento em quatro semanas”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments