Sonnen culpa Wanderlei por briga no TUF: ‘Já havia esgotado todas as opções’

Norte-americano também garantiu sua presença no TUF Brasil 3 Final, neste sábado (31), e voltou a duvidar da presença do rival em sua luta

C. Sonnen (foto) encara Wand no dia 5 de julho, no UFC 175. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Sonnen (foto) encara Wand no dia 5 de julho, no UFC 175. Foto: Josh Hedges/UFC

Desde o sexto capítulo do TUF Brasil 3, em que foi exibida a briga entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen, foram veiculadas diversas opiniões sobre o episódio. Os comentários partiram dos fãs, jornalistas, personalidades, o presidente Dana White,  Wanderlei e até Vitor Belfort. Mas o próprio Sonnen pouco havia se manifestado sobre o caso. Após o fim da exibição do programa e às vésperas do TUF Brasil 3 Final, evento que define os campeões do reality show neste sábado (31), o norte-americano apresentou sua versão sobre a confusão e culpou o comportamento do rival por terem chegado às vias de fato.

“Eu acho que foi errado. Acho que nós dois somos adultos, particularmente em posição de liderança. E aquilo foi errado. Mas eu sinto que já havia esgotado todas as opções. Eu cheguei a argumentar com ele, pedi pra ele: ‘Pare!’. E isso é o que acontece com todo valentão. Foi o que aconteceu com Wanderlei. Ele viu que eu não queria brigar com ele e isso o encorajou a continuar tentando provocar uma briga”, disse Sonnen, em entrevista ao programa britânico “UFC beyond the octagon”. O norte-americano também reclamou que os atos de intimidação do rival partiram sempre quando ele se encontrava em grupo. “Eu disse: ‘Wanderlei, não funciona dessa forma!’ Eu tenho tentado lutar com você no ‘um contra um’ há anos e você resolve usar essa mentalidade de gangue contra mim? Eu não entendo. Por que nós não entramos no octógono?”, disparou.

Questionado, Sonnen não titubeou em apontar o empurrão de Wanderlei logo na escolha das equipes durante o TUF como o ponto de partida para toda a confusão que se desenrolou em seguida. “Sim (ele cometeu um erro). Veja bem, definitivamente existe uma regra subentendida no acordo entre nós dois para sermos técnicos. Nós vamos treinar o programa e talvez algumas provocações aqui e ali, mas não vamos nos tocar. No primeiro dia, ele já quebrou essa regra. A maioria das pessoas vai te dizer: ‘Deixe o outro cara dar o primeiro soco. Vá em frente e se defenda, mas se assegure que foi o outro cara quem começou’. Meu pai não acredita nisso. Meu pai me ensinou que a luta começa tão logo o outro cara entra em posição de combate. Wanderlei Silva entrou em posição de combate e eu quebrei essa regra. Eu quebrei a regra do meu pai, deixei ele se aproximar demais e eu não cometi esse erro pela segunda vez”, analisou.

Por fim, Chael garantiu sua presença no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP),  no próximo sábado (31), para apoiar os lutadores de sua equipe no TUF Brasil 3 Finale, mas não perdeu a chance de alfinetar Wanderlei Silva. “Eu vou estar no Brasil sábado para assistir meus atletas lutarem. Eles não sabem, é uma surpresa. Você pode ir em frente e contá-los, eles saberão agora. Mas eu vou estar lá e não sei se o Wanderlei vai. Se você realmente quer saber o que eu penso: eu não acho que Wanderlei vai aparecer no dia 5 de julho (no UFC 175, quando acontece a luta entre eles), mas eu vou entrar naquele octógono e eu vou lutar contra alguém”, provocou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments