Dana White ironiza reclamação de Schaub: 'Somos nós que fomos roubados' | SUPER LUTAS

Dana White ironiza reclamação de Schaub: ‘Somos nós que fomos roubados’

Dirigente não condena decisão que deu vitória a Arlovski e diz que luta deveria ter acontecido no card preliminar

Arlovski acerta Schaub no UFC 174

Arlovski acerta Schaub no UFC 174

No último sábado (14), no UFC 174, Brendan Schaub foi o responsável por recepcionar Andrei Arlovski em seu retorno ao Ultimate após seis anos. Depois de três rounds de um combate morno, o bielorrusso foi apontado o vencedor na decisão dividida dos juízes, o que gerou um certo protesto por parte do norte-americano.

Assim que a decisão foi oficializada, Schaub não escondeu o seu descontentamento. Depois, em seu Twitter, reclamou de forma mais comedida, dizendo que o “todo mundo sabia quem tinha sido o verdadeiro vencedor” da luta. As queixas, no entanto, não foram compartilhadas pelo presidente do UFC, Dana White, que, ao comentar a polêmica, preferiu criticar a performance dos dois lutadores.

“Acho que todos concordam que a luta foi uma droga. Os fãs perderam naquela luta. Para aqueles que acham que Schaub foi roubado, os dois primeiros rounds poderiam ter ido para qualquer lado. Schaub achar que foi roubado é uma absoluta comédia. Schaub parecia que tinha sido atingido por um taco de baseball. Somos nós que fomos roubados”, avaliou o dirigente, em entrevista à emissora norte-americana “FOX Sports”.

Além disso, White afirmou que houve um erro de planejamento no que diz respeito ao posicionamento do combate na atração. “Aquela luta nunca deveria ter ido ao card principal. Ela deveria ter acontecido no card preliminar”, apontou.

A ocasião marcou a primeira derrota de Schaub desde abril de 2012 – de lá para cá, ele havia vencido Lavar Johnson e Matt Mitrione. Já Arlovski não perde desde março de 2013, quando foi derrotado por outro lutador que recentemente retornou ao UFC, Anthony Johnson. No Ultimate, sua última derrota foi em julho de 2006, para seu arquirrival Tim Sylvia. Antes de sua saída da organização, ele havia batido os brasileiros Márcio “Pé de Pano” Cruz e Fabrício Werdum, além de Jake O’Brien.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments