Mesmo aposentado, Sonnen recebe suspensão de dois anos por doping

Ex-lutador norte-americano também deverá auxiliar a Comissão de Nevada a melhorar ainda mais os testes antidoping

C. Sonnen (foto) se aposentou recentemente do MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Sonnen (foto) se aposentou recentemente do MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

Apesar de ter anunciado recentemente sua aposentadoria do MMA, Chael Sonnen recebeu uma suspensão de dois anos da Comissão Atlética de Nevada por conta dos recentes episódios de doping nos quais esteve envolvido. O caso do norte-americano foi julgado nesta quarta-feira (23), na sede da entidade em Las Vegas (EUA).

No dia 10 de junho, foi anunciado que Sonnen testou positivo para um exame antidoping surpresa feito no fim de maio. No teste, foram detectadas duas substâncias proibidas, anastrozol e clomifeno, que fazem parte da lista de proibições da WADA, a Agência Mundial Antidoping. O anastrozol é considerado um inibidor de aromatase, também aplicado após o uso de esteroides. Já o clomifeno auxilia o aumento da produção de testosterona por parte do organismo, já que Sonnen era adepto da terapia de reposição de testosterona (TRT), banida no início do ano.

Alguns dias mais tarde, no entanto, o norte-americano também foi flagrado com GH, o hormônio do crescimento, e eritropoietina. O hormônio de crescimento é um anabólico muito utilizados por fisiculturistas, enquanto que a eritropoietina atua no aumento da produção de células vermelhas do sangue, que carregam oxigênio para os músculos, aumentando assim a resistência e o vigor.

Durante a audiência, o ex-lutador em momento algum tentou alegar inocência. “Eu sempre fui um quadradão, nunca experiementei álcool. Por isso, estou tremendamente arrependido e tremendamente envergonhado. Estou do lado da comissão. Sou culpado. Essa é a forma como meu pai me criou: se você está errado, diga que está errado”, disse Sonnen, que também esclareceu que somente compareceu à reunião para “assumir a responsabilidade de seus atos”.

Pouco antes do anúncio do veredito, chegaram a ser sugeridas diversas punições distintas a Sonnen, que variavam de uma suspensão de um ano até um banimento vitalício. Porém, chegou-se ao consenso de um período de dois anos sem poder lutar em Las Vegas ou diferentes locais, o que foi aprovado de maneira unânime pelos membros da comissão, já que foi considerado que a aposentadoria do atleta, mais a perda de seu emprego como comentarista na TV norte-americana já tenham sido punições grandes o bastante.

Além disso, Sonnen irá trabalhar em conjunto com a Comissão de Nevada para educar lutadores sobre os exames antidoping e auxiliar a entidade a melhorar ainda mais a política sobre o assunto no futuro. O norte-americano também deverá reembolsar a NSAC por todos os custos dos testes nos quais foi flagrado. Não haverá nenhuma punição financeira adicional.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments