Michael Bisping: ‘Eu sei que Belfort, Wand e Sonnen se doparam’

Inglês não poupou críticas ao trio, responsável por três de suas seis derrotas na carreira

M. Bisping (foto) não poupou Wand, Sonnen e Vitor. Foto: Josh Hedges/UFC

M. Bisping (foto) não poupou Wand, Sonnen e Vitor. Foto: Josh Hedges/UFC

Conhecido no meio do MMA por seu estilo provocador e suas tiradas pontuais, Michael Bisping pode ser chamado de “Chael Sonnen em versão britânica”. Coincidência ou não, o norte-americano foi um dos três alvos recentes de Bisping, que resolveu por em dúvida a lisura no uso de drogas para aumento de performance e atacar também Vitor Belfort e Wanderlei Silva – que ao lado de Sonnen foram responsáveis por três de suas quatro últimas derrotas.

“Tenho nojo de gente que se dopa. Eu sei que os três (Belfort, Wand e Sonnen) se doparam. Chael fez e admitiu. Já Vitor e Wanderlei, não. Talvez eu devesse ter insistido que fossem feitos exames de sangue durante os períodos de treinos. Mas, pelo menos, algo foi feito. Eu nunca tomei nada errado em toda a minha vida. Hoje mesmo fui o primeiro a chegar à academia. Já estava fazendo manoplas enquanto os outros ficavam conversando sobre o jantar da última noite. O que acontece é que eu acabo meu treino e todo o resto ainda está na metade do programa. Eu faço as coisas como devem ser feitas, me mato de tanto treinar”, disse o inglês, em entrevista ao site “MMA Junkie”.

Segundo Bisping, a intensificação dos exames de sangue tem inibido alguns casos de doping, já que os atletas saberiam como burlar os testes de urina.”Nenhum dos três estava limpo por** nenhuma quando me enfrentaram. Os exames de sangue estão só começandoa ser feitos. As pessoas vêm usando hormônio de crescimento, EPO e todas essas mer*** há anos. Exames de urina mostram apenas algumas substâncias, e quem se dopa sabe como driblar o exame. É uma espécie de teste de QI. Os exames de sangue que são feitos agora flagrarão mais gente, porque podem detectar mais substâncias”, afirmou.

Entre o trio acusado, Bisping elegeu um alvo preferencial: Vitor Belfort. O britânico insistiu que o o “Fenômeno” obtinha bons resultados devido ao Tratamento de Reposição de Testosterona (TRT) e sacramentou o declínio do brasileiro após a proibição da terapia. “Vitor não será o mesmo. Já é possível ver que o seu físico está consideravelmente diferente. É óbvio que ele está limpo desde que os testes atuais começaram a ser feitos, há seis ou sete meses. Será interessante ver como ele vai estar na pesagem do UFC 181 e comparar seu físico ao que ele tinha antes. O cara parecia que ia disputar um concurso de fisiculturismo”, disparou.

Aos 35 anos, Michael Bisping tem um cartel profissional de 24 vitórias e seis derrotas. Em 2010, na Austrália, Bisping foi superado por Wanderlei Silva em decisão unânime dos juízes. Dois anos depois, na segunda edição do UFC on FOX, o inglês sofreu novo revés por decisão unânime, desta vez para Chael Sonnen. Já em janeiro de 2013, em São Paulo (SP), foi a vez de Vitor Belfort vencer o campeão do TUF 3 por nocaute, com um chute alto ainda no primeiro assalto. O britânico volta ao octógono no próximo dia 23 de agosto, contra Cung Le, na luta principal do UFC Fight Night 48.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments