Bellator planeja criar categoria feminina e mira acordo com Gina Carano

Segundo informações da imprensa norte-americana, organização de Scott Coker mantém negociações com musa

Carano (foto) pode assinar com o Bellator. Foto: Divulgação/Strikeforce

Carano (foto) pode assinar com o Bellator. Foto: Divulgação/Strikeforce

Desde que passou a ser gerenciado por Scott Coker, ex-diretor do Strikeforce, o Bellator vem criando importantes novidades para o seu futuro. Depois da extinção dos GPs, o plano da vez é a criação de pelo menos uma categoria feminina, sendo que Gina Carano está na mira da organização. As informações foram divulgadas pelo site norte-americano “MMA Fighting”.

Nesta semana, surgiram rumores de que Carano teria assinado com o Bellator após ter fracassado em suas negociações com o UFC. A musa, inclusive, foi ligada a um combate contra a holandesa Marloes Coenen na inauguração da categoria dos penas do Bellator. Coenen deu combustível aos rumores com uma mensagem misteriosa em sua conta no Instagram.


– Tem uma coisa que eu quero dizer a vocês, mas tenho que esperar um pouco mais…

Ao “MMA Fighting”, Coker negou os boatos, embora outras fontes tenham informado ao site que existe de fato um plano para a criação da categoria na organização, sendo que Carano ainda negocia com a companhia.

Afastada do MMA desde 2009, Carano tem mostrado interesse a voltar a competir, inclusive negociando com o UFC com relação a um combate contra Ronda Rousey. No entanto, a luta contra Rousey seria na divisão dos galos (até 61 kg), sendo que Carano está acostumada a lutar entre os penas (até 66 kg), que seria justamente a categoria a ser criada no Bellator. Além disso, a norte-americana tem antigas ligações com Coker, tendo feito duas lutas no Strikeforce, incluindo a última, contra Cris Cyborg.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments