De olho em Ronda, Cyborg deve estrear como peso galo em dezembro

Cyborg (foto) é a atual campeã peso pena do Invicta FC. Foto: Divulgação. Foto:  Esther Lin / STRIKEFORCE

Cyborg (foto) é a atual campeã peso pena do Invicta FC. Foto: Divulgação. Foto: Esther Lin / STRIKEFORCE

A luta mais antecipada da história do MMA feminino está cada vez mais próxima de sair do papel. Se a diferença de categoria entre as rivais Ronda Rousey e Cris Cyborg era apontada como o grande empecilho para a concretização do duelo, esta questão está prestes a ser superada. Quem garante é Shannon Knapp, presidente do Invicta FC, evento do qual a brasileira é a atual campeã peso pena. Segundo Shannon, está tudo pronto para que Cyborg desça pra a categoria peso galo em dezembro, já visando um futuro encontro com Ronda.

“Tudo parece estar acertado. Ela está pronta, ela quer lutar com a Ronda. Cyborg está trabalhando muito duro para conseguir a luta. Acho que ela está muito focada em chegar onde ela precisa para conseguir esse confronto”, assegurou Shannon ao site “Sherdog”. Recentemente, a dirigente assinou uma parceria com o UFC na qual cedeu diversas lutadoras para a nova categoria peso palha e acertou a exibição dos eventos do Invicta na plataforma online “UFC Fight Pass”.

Além disso, Knapp aproveitou para rasgar elogios a Cyborg e colocá-la no rol dos maiores atletas de MMA, independente de categoria ou gênero. “A medida que ela (Cyborg) começar nesse severo corte de peso, nós queremos documentar isso. Nós queremos levar os fãs juntos nessa jornada com ela e deixar que eles vejam. Ela é uma tremenda atleta. Muita gente tem coisas negativas a dizer, eles falam coisas infundadas sobre sua massa muscular e coisas do tipo. Ela é um dos atletas que mais trabalham duro, e eu não estou dizendo só entre as mulheres, eu estou dizendo que ela é uma das atletas que mais trabalham duro que eu já tive a oportunidade de testemunhar”, comentou.

Aos 29 anos, Cristiane Justino, a “Cris Cyborg”, tem um cartel de 12 vitórias, uma luta sem resultado e uma derrota, sofrida em sua primeira luta como profissional. Ex-campeã dos penas do extinto Strikeforce, Cyborg chegou ao Invicta FC em 2013 e conquistou o cinturão da divisão até 66 também no evento exclusivamente feminino, com vitória sobre a holandesa Marloes Coenen.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments