Frank Mir se mostra aberto a aceitar terceira luta contra Rodrigo Minotauro

Norte-americano, que já derrotou veterano brasileiro por duas vezes, disse que não haveria problema em fazer a luta no Brasil

Minotauro (dir.) e F. Mir (esq.) em seu segundo encontro, em 2011. Foto: Josh Hedges/UFC

Minotauro (dir.) e F. Mir (esq.) em seu segundo encontro, em 2011. Foto: Josh Hedges/UFC

Frank Mir, ex-campeão dos pesados do UFC, concordou em fazer uma terceira luta contra Rodrigo Minotauro, se mostrando aberto, inclusive, a realizar o combate no Brasil caso assim o Ultimate deseje.

PUBLICIDADE:

Minotauro, que vem de derrotas para Fabrício Werdum e Roy Nelson, expressou seu desejo de fazer mais duas lutas até o fim de 2015, quando se aposentaria do MMA. Entre seus adversários de desejo estaria Mir, que já o derrotou duas vezes, em 2008 e 2011.

“Eu sei que o ele quer fazer a última luta comigo. Para mim não tem problema em fazer esse terceiro combate, mas o UFC tem de concordar. Algumas pessoas dizem que por tê-lo vencido duas vezes não teria porque arriscar, mas não vou negar essa luta. Sei que ele vai querer que seja no Brasil e não nos Estados Unidos, mas tudo bem, tenho fãs aqui e não seria um território totalmente inimigo”, disse Mir, em entrevista ao site “Globo Esporte”.

PUBLICIDADE:

Mir também vem de fase ruim, com quatro derrotas seguidas (para Júnior Cigano, Daniel Cormier, Josh Barnett e Alistair Overeem). Por isso, o veterano norte-americano já é questionado sobre sua aposentadoria das lutas. “Duas coisas eu vou considerar para a aposentadoria. A primeira é se eu começar a perder para lutadores que ninguém conhece, sem expressão. A segunda, e mais importante, é que meus filhos estão crescendo. Eu tenho jogos de beisebol para acompanhar e compromissos na escola deles. Tem um momento em que vou querer ficar mais com eles e a vida de lutador dificulta isso. É provável que aconteça quando eles começarem a entrar na adolescência”, disse o lutador, que tem três filhos, de 10, 8 e 5 anos.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?

Comentários

Deixe um comentário