Empolgado para encarar Roy Nelson, Mark Hunt garante: ‘Quero disputar o cinturão’

Mesmo diante da animação, peso pesado garantiu que não vai menosprezar seu rival neste sábado (20), no UFC Japão 2014

M. Hunt (foto) fará seu segundo evento principal consecutivo no UFC. Foto: Keith Tsuji//UFC

M. Hunt (foto) fará seu segundo evento principal consecutivo no UFC. Foto: Keith Tsuji//UFC

São poucos os lutadores profissionais de MMA que chegam aos 40 anos em atividade. Menor ainda é o número de atletas que chegam a essa idade e ainda se mantêm entre os principais nomes de sua categoria e com planos ambiciosos para o futuro. Neste seleto grupo está o neozelandês Mark Hunt, veterano com mais de 20 anos de experiência nos esportes de combate. Prestes a enfrentar Roy Nelson na luta principal do UFC Fight Night 52, neste sábado (20) no Japão, Hunt garantiu que ainda quer disputar o título dos pesos pesados.

“É bom para mim ainda estar fazendo o que faço na minha idade. Eu amo fazer isso, mas quando estiver acabado eu não vou voltar atrás. Eu não preciso do dinheiro. A única razão pela qual eu continuo lutando é porque eu acredito que ainda sou o melhor lutador no planeta. Eu quero bater o Roy (Nelson) na noite de sábado e então eu quero pegar um lutador do top-5. E então eu quero disputar o cinturão uma vez, seja contra quem for. Isso é no que eu estou interessado. Eu quero uma chance pelo título”, disse Hunt à imprensa, durante a cobertura do UFC Japão 2014.

Apesar da confiança, o veterano do PRIDE e DREAM pregou respeito a Roy Nelson e lembrou que subestimar seu oponente já lhe custou caro no passado. “Eu estou bastante animado para essa luta. Eu não vou subestimar nenhum lutador. Eu já fiz isso uma vez e acabei nocauteado. Ele (Roy Nelson) é um dos melhores lutadores no planeta. Nós temos nossas semelhanças. Eu estou ansioso para sábado à noite e espero ter um ótimo desempenho”, afirmou.

Aos 40 anos, Mark Hunt tem um cartel profissional de nove vitórias, oito derrotas e um empate. O neozelandês, atualmente na sexta colocação no ranking de pesos pesados do UFC, vem de empate com Antônio Pezão em dezembro do ano passado, na Austrália.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments