Animado com retorno, dono do UFC garante: ‘Nunca vi Anderson Silva tão motivado’

Lorenzo Fertitta falou sobre a volta do Spider ao octógono em vídeo divulgado pela organização e exibido antes da coletiva do lutador

Spider (foto) volta ao octógono em janeiro de 2015. Foto: Josh Hedges/UFC

Spider (foto) volta ao octógono em janeiro de 2015. Foto: Josh Hedges/UFC

Nesta terça-feira (14), o retorno de Anderson Silva ao octógono ganhou caráter oficial com a coletiva de imprensa com o lutador promovida pelo Ultimate no Rio de Janeiro (RJ). Antes do início do evento, porém, a organização veiculou um vídeo, também disponibilizado em seu canal no YouTube, em que Lorenzo Fertitta, um dos donos da companhia, comentou a volta do ex-campeão. Bastante empolgado, o CEO do UFC garantiu jamais ter visto o Spider tão motivado como atualmente.

“Eu tenho que dizer que nunca vi o Anderson tão motivado. Ele está num ótimo humor, estava sorrindo em todas as reuniões que tivemos. Ele está muito animado para esta luta em 30 de janeiro (no UFC 183, sua volta ao octógono). Estamos esperando o velho Anderson Silva voltar, e achamos que vai ser muito empolgante”, disse Fertitta.

Além disso, o dirigente também reforçou o que foi dito pelo próprio Anderson recentemente e assegurou que o brasileiro volta para tentar recuperar o cinturão dos pesos médios. “Essencialmente, o que Anderson disse para mim é que ele não quer só voltar ao octógono só para voltar ao UFC, mas que é seu objetivo conquistar seu cinturão de volta. Ele sente que o cinturão que Chris Weidman tem é seu, ele o deteve por quase uma década, ele o quer de volta”, revelou.

Por fim, Fertitta falou sobre a luta que marcará o retorno de Anderson, contra o norte-americano Nick Diaz. Apesar de toda a animação com o brasileiro, Lorenzo também elogiou o rival e suas capacidades como lutador. “Sua primeira luta é interessante, ele vai enfrentar Nick Diaz, que é um lutador muito bem respeitado. Ele apresenta alguns desafios interessantes para o Anderson”, avaliou.

Aos 39 anos, Anderson Silva tem um cartel profissional de 33 vitórias e seis derrotas. O brasileiro não sobe no octógono desde o dia 28 de dezembro, quando foi derrotado pela segunda vez por Chris Weidman na disputa do cinturão dos médios e fraturou a perna esquerda.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments