Dricus Du Plessis revela ter recusado prestar queixas contra Strickland e volta a elogiar o campeão

Desafiante ao cinturão dos médios, Du Plessis foi agredido de surpresa pelo campeão na plateia do UFC 296, em dezembro

Du Plessis Sean Strickland

S. Strickland enfrenta D. Du Plessis no UFC 297. Foto: Reprodução/Instagram

Sean Strickland e Dricus Du Plessis se enfrentarão pelo cinturão dos médios (até 83,9 kg) na luta principal do UFC 297, no dia 21 de janeiro. Os dois, no entanto, já tiveram seu primeiro confronto não oficial fora do octógono em dezembro, quando o campeão agrediu o desafiante na plateia do UFC 296. Vítima da agressão, Du Plessis garante que nunca pensou em prestar queixas.

Em entrevista ao site norte-americano ‘MMA Junkie’, Du Plessis revelou um pedido de desculpas por parte de Dana White e garantiu que poderia ter prestado queixas contra Strickland na ocasião, mas não o fez por receio de prejudicar a realização da disputa de cinturão no UFC 297.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Brandon Moreno UFC México

“Dana veio falar comigo e disse que sentia muito. Obviamente a polícia deteve ele (Strickland) e queixas poderiam ser prestadas porque foi uma agressão. Foi fora de uma arena profissional. Ninguém tentou me convencer do contrário. Eles literalmente disseram que entendiam se eu quisesse prestar queixas e levar isso adiante, mas eu disse não. Somos dois lutadores. Foi uma boa e velha briga, como fazíamos antes de nos tornarmos profissionais. Eu falei que até assumiria a culpa se fosse possível, apenas para garantir que nada acontecesse com ele. Sabemos que é muito difícil entrar no Canadá. Eu queria apenas garantir que a luta não corresse risco. Nunca sequer pensei em Sean Strickland tentando escapar. Ele é o tipo de cara que está sempre para jogo. Ele é um sujeito que coloca a cara e faz tudo com honra”, disse o desafiante.

Ao contrário do que muitos poderiam imaginar, o ocorrido serviu para aumentar o respeito de Dricus Du Plessis em relação a Sean Strickland como campeão dos médios.

PUBLICIDADE:

“Eu mexi com a virilidade dele. Eu fui na cara dele e perguntei o que ele faria a respeito. Ele se garantiu. É o que um homem de verdade faz. Fico feliz por ele ter isso dentro dele. Não importa a situação, as repercussões, ele não pensou sobre isso. Ele precisava se defender e o fez. Daí que surgiu o respeito, porque é exatamente o que eu teria feito”, finalizou.

Risco para Charles do Bronx no UFC?

Leia Mais sobre: , , , ,


Resultados do UFC Las Vegas 87 Resultados do Fight Music Show 4 Resultados do PFL x Bellator Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86