Vítima de ambos, Robert Whittaker prevê resultado de possível duelo entre Dricus Du Plessis e Israel Adesanya

Com experiência contra os dois lutadores, Whittaker vê Du Plessis favorito em eventual duelo contra Izzy

Israel Adesanya e Dricus Du Plessis no octógono do UFC 290 (Foto: Instagram/UFC)

Israel Adesanya e Dricus Du Plessis no octógono do UFC 290 (Foto: Instagram/UFC)

Novo campeão dos médios (até 83,9 kg), Dricus Du Plessis não perdeu tempo e, logo após a conquista do cinturão sobre Sean Strickland, no último sábado (20), desafiou o desafeto e ex-campeão Israel Adesanya a retornar do hiato da carreira e enfrentá-lo. Com experiência contra ambos, Robert Whittaker deu seu parecer a respeito do possível duelo.

Durante participação recente no ‘The MMA Hour’, podcast do site norte-americano ‘MMA Fighting’, Whittaker, que já foi derrotado pelos dois atletas, afirmou que considera Dricus Du Plessis favorito para um possível confronto contra Israel Adesanya.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Larissa Pacheco

“Eu diria DDP (Dricus Du Plessis). Assim como na luta entre Sean (Strickland) e Dricus, a aposta segura seria Sean, mas Dricus mostrou o que queria fazer e pelo que estaria disposto a passar. Ele conseguiria fazer isso de novo contra Izzy (Adesanya)? Quem sabe? Mas ele é um cara duro. Ele é estranho e vai pressionar o tempo inteiro. Não importa se ele for atingido, ele mostrou tenacidade naquela luta. Então eu apostaria em DDP”, afirmou Whittaker.

Robert Whittaker passou quase dez anos sem saber o que era perder para alguém que não se chamasse Israel Adesanya, contra quem soma duas derrotas em disputas de cinturão, até ser nocauteado também poir Dricus Du Plessis em julho deste ano. Na opinião do neozelandês naturalizado australiano, o estilo único e imprevisível do sul-africano é o que o torna tão perigoso.

PUBLICIDADE:

“Como alguém que já enfrentou Dricus, eu entendo o quão estranho é lutar com ele. Todo mundo que viu a luta pode dizer como ele parecia esquisito. Ele estava lançando overhands do primeiro segundo ao último e fazia combinações a partir deles (risos). Eu nunca vi ninguém combinar um overhand de esquerda com um overhand de direita! Esse cara é estranho, troca de base a luta inteiro, pressiona, é muito duro e aceita receber golpes o tempo inteiro para conectar os dele. Agora, eu achei que Sean (Strickland) poderia sair com a vitória na decisão, mantendo ele distante com jabs. Eu acharia essa a aposta mais segura, mas nunca descartei Dricus por conta de quão estranho ele pode ser, além de duro, forte e faminto pelo título. Ele definitivamente tem habilidades. O estilo dele, por mais estranho que possa ser, funciona. É o estilo dele. As lutas dele não são as mais bonitas, mas ele finaliza os trabalhos. É por isso que eu amo tanto o MMA, porque há tantas formas de escalar a montanha. Ele é um exemplo disso”, analisou.

Com luta marcada contra Paulo Borrachinha no UFC 298, em fevereiro, Whittaker espera que Du Plessis mantenha o cinturão para que possa ter a chance de se vingar da derrota e recuperar o título de uma vez só.

PUBLICIDADE:

“Ter perdido para Dricus coloca ele em uma lista de revanches que eu quero. Ele ter o cinturão funciona para mim. Dois coelhos com uma cajadada”, finalizou.

Risco para Charles do Bronx no UFC?

Leia Mais sobre: , , ,


Resultados do UFC Las Vegas 87 Resultados do Fight Music Show 4 Resultados do PFL x Bellator Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86