Técnico explica lesão de Velasquez e diz não haver prazo para retorno do campeão

Leandro Vieira detalhou o ocorrido e disse que o lutador passará por uma cirurgia nesta quinta-feira (23)

Leandro Vieira (dir.) é treinador de jiu-jitsu da academia de C. Velasquez (centro). Foto: Josh Hedges/UFC

Leandro Vieira (dir.) é treinador de jiu-jitsu da academia de C. Velasquez (centro). Foto: Josh Hedges/UFC

Cain Velasquez enfrentaria Fabrício Werdum na luta principal do UFC 180, no próximo dia 15 de novembro, mas teve seu corte do evento anunciado nesta terça-feira (21) pela própria organização do Ultimate, que optou por colocar um cinturão interino em disputa entre Werdum e Mark Hunt. Segundo o treinador de Velasquez na academia AKA Leandro Vieira, foi uma lesão no joelho sofrida durante uma sessão de treinos de luta agarrada que culminou na saída do campeão do card realizado no México.

“Foi na última quarta-feira. O treino de luta agarrada começou meio-dia e, em um determinado momento, o Cain foi fazer um sprawl e a pena dele bateu meio que de lado. Não que tenha ficado presa nem nada, mas do jeito que o pé bateu no chão, o joelho deu uma torcida. Ele não chegou a abrir um espacate, mas o pé abriu um pouco e torceu o joelho. Até na última semana nós estávamos trabalhando com a possibilidade de ele ainda lutar. Na quinta-feira (passada), ele foi direto procurar um médico e fazer os exames, porque na cabeça dele, ele ainda iria lutar. Ninguém sabia até então a seriedade da lesão e, como estava muito perto da luta, a equipe inteira não queria desanimar”, contou Leandro, em entrevista concedida ao site do canal “Combate”.

O técnico ainda comentou sobre a frustração da equipe com o ocorrido e disse que não há qualquer previsão sobre uma possível data de retorno de Velasquez. “O Cain vai fazer a cirurgia nesta quinta-feira (23). Eu não sei quanto tempo ele vai ficar parado, nós só sabemos que a recuperação de uma lesão no menisco é mais rápida. É chato, porque ninguém quer ver ninguém machucado, mas é melhor que ele lute 100% do que como ele lutou uma vez contra o Cigano, quando aconteceu o que aconteceu e ele perdeu o cinturão. Na cabeça do Velásquez, se ele se sentisse bem, ele iria lutar, mas é preciso zelar pela saúde do atleta e a lesão foi mais séria do que a gente esperava. De qualquer forma, sabemos que ele vai voltar mais forte”, assegurou.

Aos 32 anos, Cain Velasquez tem um cartel profissional de 13 vitórias e apenas uma derrota. Campeão dos pesos pesados por duas vezes, Velasquez não luta desde outubro do ano passado, quando venceu o brasileiro Junior dos Santos no desfecho da trilogia pelo título da categoria até 120 kg. No fim do ano passado, o norte-americano de ascendência mexicana já havia passado por uma cirurgia no ombro e ficado fora de ação por um longo tempo.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments