Após corte de Velasquez, Werdum mantém foco: ‘O objetivo sempre foi o cinturão’

Brasileiro lamentou saída do campeão, mas garantiu que sua preocupação maior sempre foi com o título e não o adversário

F. Werdum (foto) encara M. Hunt no dia 15 de novembro. Foto: Josh Hedges/UFC

F. Werdum (foto) encara M. Hunt no dia 15 de novembro. Foto: Josh Hedges/UFC

A apenas três semanas da realização do UFC 180, o corte de Cain Velasquez da disputa do cinturão dos pesos pesados caiu como uma verdadeira bomba na comunidade do MMA na noite desta terça-feira (21). Após sofrer uma lesão no joelho, o norte-americano foi substituído pelo neozelandês Mark Hunt, que agora enfrenta o brasileiro Fabrício Werdum pelo título interino. Ao comentar a mudança repentina e de última hora, Werdum disse não ter se abalado com a notícia e garantiu que mantém o foco total para o novo desafio.

“A coisa mais importante para mim é que estou pronto para lutar. O objetivo nunca foi o Cain Velasquez, sempre foi o cinturão. Eu voltei ao UFC e sempre tem sido sobre conquistar o cinturão, não importa contra quem. Eu só quero o cinturão e estou pronto para enfrentar qualquer um. É claro, estou um pouco triste pelo Cain e por não lutar contra ele agora, mas eu estou pronto para disputar o cinturão”, garantiu o gaúcho, em entrevista ao site oficial do UFC.

Apesar da confiança em sua preparação, Werdum também comentou a mudança de adversário e as diferenças de estilos entre Velasquez e Mark Hunt. “Eles são dois caras completamente diferentes. Todos nós sabemos que o Mark Hunt é ótimo na trocação, então é claro que eu tenho que mudar meu plano de jogo um pouco, mas eu conheço o Mark Hunt desde o início, desde os tempos de K1, então eu assisti e o admirei por muito tempo. Nós vamos fazer uma grande luta e proporcionar um grande espetáculo”, assegurou.

Por fim, o brasileiro afastou qualquer tipo de pressão e comentou a vantagem de já estar adaptado ao país, por ter passado os últimos meses em território mexicano. “Pra mim, não há pressão. A pressão vem quando você não está treinado ou pronto para lutar. Houve algumas vezes em que eu lutei e eu não estava tão bem preparado e foi quando eu fiquei mais assustado. Mas não, tendo em vista que eu estou em ótima forma e muito bem treinado, eu não tenho pressão alguma sobre mim. Eu me diverti muito andando pelo México e divulgando o evento, eu estou desfrutando cada momento disso. Nós já estamos no México há dois meses, então estamos adorando isso”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments