Ícone do MMA, árbitro defende vitória de Chris Weidman sobre Bruno Blindado: ‘Fizeram o correto’

'Big' John McCarthy opinou sobre a polêmica vitória de Weidman sobre o brasileiro no UFC Atlantic City

A polêmica vitória de Chris Weidman sobre Bruno Blindado no UFC Atlantic City desagradou profundamente diversos fãs que sentiram que o brasileiro, atingido por quatro dedadas no olho por parte do norte-americano, incluindo duas consecutivas que definiram a luta, teria sido injustiçado pela arbitragem. Considerado um dos principais árbitros da história do MMA, ‘Big’ John McCarthy discorda e acredita que a decisão tomada pelos juízes foi correta.

Durante edição recente do podcast ‘Weighin In‘, McCarthy começou afirmando que Chris Weidman não poderia receber tratamento especial da arbitragem por lutar em casa em New Jersey.

PUBLICIDADE:

“Quando Gary Copeland vê Chris Weidman abrindo os dedos como um garfo, você precisa, como um oficial, alertar a respeito. Não ligo se você está em New Jersey, onde Weidman é um herói. Sendo sincero: eu queria que Chris Weidman vencesse a luta, mas eu não poderia dar tratamento preferencial a ele. Você precisa indicar o problema e garantir que o indivíduo que esteja criando o problema não o faça novamente. Bem, ele fez novamente”, afirmou o ex-árbitro.

Big John explicou que, por ter entrado no terceiro round, a luta não mais poderia ser julgada como sem resultado e, percebida a falta cometida por Weidman, o nocaute técnico inicialmente apontado por Gary Copeland deveria ter sido substituído por uma decisão técnica, com a abertura das papeletas dos juízes pontuando o combate até o momento da interrupção.

PUBLICIDADE:

“Não acho que Gary tenha visto as dedadas logo antes da interrupção, então é compreensível. Ele tomou a decisão de interromper a luta. Uma vez interrompida, eles podem olhar no vídeo e ver as dedadas. Eles precisam que os juízes pontuem o terceiro round até onde viram. Você já tem dois rounds julgados. Isso precisava ir para a decisão técnica. Não é uma decisão unânime. É uma decisão técnica para Chris Weidman. Chris havia vencido os dois primeiros rounds e estava vencendo o terceiro. Ele não venceu porque o árbitro não viu ele cometendo uma falta. A comissão viu a falta. Como entramos no terceiro round, teríamos que ir para a decisão técnica. Se ocorresse no segundo round, seria uma luta sem resultado”, explicou.

Por fim, Big John McCarty julgou como correta a decisão tomada pela arbitragem e afirmou que a decisão técnica pode impossibilitar qualquer recurso movido por Bruno Blindado.

PUBLICIDADE:

“O que eles fizeram foi o correto a se fazer. Se dessem a vitória a Chris Weidman por nocaute técnico, você indicaria que não viu a falta. Eles estão mostrando que viram. Gary Copeland poderia ter optado por tirar pontos, mas ele não fez isso. Foi escolha dele. A comissão fez a coisa certa. E fazendo a coisa certa, eles tiraram o poder de Bruno Blindado de protestar contra o resultado e transformar em um ‘no contest’. Eles tiraram esse direito ao fazer a coisa certa”, finalizou.

Weidman Blindado

Duelo entre Bruno Blindado (esq) e Chris Weidman (dir). Foto: Reprodução/Instagram @ufceurasia

Leia Mais sobre: , , ,


Resultados do UFC 300 Resultados do UFC Las Vegas 90 Resultados do UFC Atlantic City Resultados do UFC Las Vegas 89 Resultados do UFC Las Vegas 88