José Aldo, sobre possível luta contra Anthony Pettis: ‘Seria um sonho’

Brasileiro, no entanto, deixa o agendamento da luta nas mãos do UFC e diz ver com bons olhos a chegada de Conor McGregor

Aldo e Pettis em foto promocional do duelo que aconteceria no UFC Rio 4. Foto: Divulgação/ UFC Brasil

Aldo e Pettis em foto promocional do duelo que aconteceria no UFC Rio 4. Foto: Divulgação/ UFC Brasil

José Aldo e Anthony Pettis, respectivamente campeões dos penas e dos leves, vêm cada vez mais consolidando seus reinados dentro de suas categorias. O brasileiro já derrotou quase todos os possíveis desafiantes de seu peso e vem de uma vitória convincente contra Chad Mendes, enquanto que Pettis voltou a brilhar ao finalizar o duro Gilbert Melendez no UFC 181.

Veja Também

‘A saudade de nocautear é imensa’, garante Cigano antes de encarar Miocic
Podcast Super Lutas analisa UFC 181 e contratação de CM Punk
Destaques do UFC se oferecem para treinar CM Punk antes de sua estreia no MMA

Diante do bom momento dos dois atletas, é inevitável que os fãs de MMA voltem a sonhar com um duelo de campeões. E Aldo também vê com bons olhos um possível combate contra Pettis. “Para mim seria um sonho. Se marcarem será ótimo, mas deixo com eles [UFC], quem eles colocarem vou aceitar”, disse Aldo, em entrevista ao site do canal “Combate”.

Aldo reconhece, no entanto, que o próximo adversário de Pettis pelo cinturão, por merecimento, deveria ser Khabib Nurmagomedov. “Já tem o russo na fila lá também, é um cara merecedor. Eu sou o cara de ficar esperando e se colocarem para mim será ótimo, senão continuo no peso-pena normalmente.”

O campeão dos penas também afirmou que existe a possibilidade de ele continuar em seu peso até seus últimos dias como atleta. “Subir ou não, depende também do Ultimate. Já esteve próximo de acontecer e não aconteceu. Se não acontecer, sigo de pena até o fim da carreira sem problema nenhum”, explicou.

Já tendo enfrentado e batido grande parte dos lutadores de ponta do peso, como Chad Mendes, Frankie Edgar e Cub Swanson, Aldo diz ver aspectos positivos com a ascensão de Conor McGregor. “Eu acho ótimo isso. Dá uma reviravolta muito grande. A categoria estava estacionada, então surge um cara desses e todo mundo sai ganhando, porque a venda será muito grande”, opinou.

Aldo e Pettis chegaram a ter um combate marcado, o que aconteceria em agosto do ano passado, no Rio de Janeiro, mas o norte-americano desistiu da luta alegando uma lesão. Aldo, então, defendeu seu cinturão contra Chan Sung Jung e venceu por nocaute técnico, enquanto que Pettis retornou aos leves e bateu Ben Henderson, conquistando o título do peso.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments