Edson Barboza mira luta contra Nate Diaz, mas não descarta descer de divisão

Brasileiro disse que não vê a hora de voltar ao octógono, mas destacou desvantagem física na categoria de leves

E. Barboza (foto) vem de derrota para M. Johnson em Porto Alegre. Foto: Josh Hedges/UFC

E. Barboza (foto) vem de derrota para M. Johnson em Porto Alegre. Foto: Josh Hedges/UFC

Atual sétimo colocado do ranking da categoria peso leve, Edson Barboza sabe que precisa de uma boa vitória para se reabilitar do revés para Michael Johnson no UFC Porto Alegre, em fevereiro deste ano. E o brasileiro já tem o combate certo em mente para dar a volta por cima: o polêmico Nate Diaz. Em entrevista, Barboza garantiu que tem interesse em enfrentar o ex-desafiante ao cinturão, que vem de derrota para outro atleta tupiniquim, o atual campeão Rafael dos Anjos.

Veja Também

Após vitória sobre Lyoto, Rockhold dispara em ranking e assume liderança entre os médios
Toquinho defende cinturão dos WSOF contra Jake Shields em agosto
Focado nas Olimpíadas, Anderson Silva descarta aposentadoria do MMA: ‘Luto mais uns cinco anos’

“Acho que essa (luta contra Nate Diaz) é uma boa luta. Sim, cara. Eu aceitaria com um grande sorriso agora mesmo. Eu preciso lutar. Não importa quem vai ser meu adversário ou a posição dele no ranking. Preciso lutar porque perdi minha última luta. Meu foco está em voltar mais forte e vencer”, disse o lutador, ao podcast “MMA Junkie Radio”, aproveitando para comentar sua atuação na derrota para Johnson. “Todo mundo sabe que não fiz bem meu jogo. Não fui o melhor Edson Barboza naquela noite. Eu fiquei muito irritado porque sei que sou um lutador melhor do que fui naquela noite”, avaliou.

Mas um duelo contra o irmão mais novo de Nick Diaz não é a única opção para Barboza. O brasileiro também cogita mudar de categoria, por se considerar em desvantagem de estatura contra seus rivais na divisão até 70,3 kg. “Sei que a maioria dos caras são maiores que eu no peso leve. Sou muito leve na categoria. Hoje, estou pesando 80 kg. Muito leve. Acho que se eles me derem uma boa oportunidade nos penas, eu desceria, porque bater 70,3 kg é muito fácil para mim”, garantiu.

Aos 29 anos, Edson Barboza tem um cartel profissional de 15 vitórias e apenas três derrotas. Natural de Nova Friburgo, mas radicado nos Estados Unidos, Barboza tem duas vitórias e uma derrota em suas últimas três lutas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments