Lutadores receberão a partir de US$ 2,5 mil com novo patrocínio da Reebok

Quantia, calculada com base no número de lutas feitas pelo UFC e organizações relacionadas, poderá chegar até a US$ 40 mil

Dana White (esq.) e Lorenzo Fertitta (centro) durante o anúncio da recente parceria com a Reebok. Foto: Divulgação

Dana White (esq.) e Lorenzo Fertitta (centro) durante o anúncio da recente parceria com a Reebok. Foto: Divulgação

Veja Também

UFC atende a reclamações e muda sistema de compensação financeira com patrocínio da Reebok
Belfort não vê parceria entre UFC e Reebok com bons olhos: ‘Não acho que seja justo’
Após perder cinturão por escândalo no trânsito, Jones também vê patrocínio da Reebok ser encerrado

Após meses de especulação e mistério, o UFC finalmente divulgou como serão feitos os pagamentos dos lutadores com o novo acordo de patrocínio com a empresa de materiais esportivos Reebok, que, a partir do meio do ano, fornecerá uniformes para os atletas da maior organização de MMA do mundo.

Como já havia sido anunciado anteriormente, o pagamento será feito com base no número de lutas que cada atleta já tiver feito no UFC e em organizações adquiridas por ela, como Strikeforce e WEC (contando somente depois que elas foram adquiridas pela empresa Zuffa). Exceções serão feitas a campeões e desafiantes pelo título.

Os valores mencionados abaixo serão depositados aos lutadores dentro de 10 dias úteis antes dos combates. O primeiro evento em que o acordo estará em vigor será o UFC 189, em julho, que terá Conor McGregor e José Aldo como luta principal. A partir de então, os lutadores não poderão utilizar outros patrocinadores no octógono ou em eventos promocionais do UFC.

Contrato de patrocínio – Reebok:

Lutas já feitas no UFC/Strikeforce/WEC – Pagamento por luta

1 a 5: US$ 2500
6 a 10: US$ 5 mil
11 a 15: US$ 10 mil
16 a 20: US$ 15 mil
Mais que 21: US$ 20 mil
Desafiante pelo cinturão: US$ 30 mil
Campeão: US$ 40 mil

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments